icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
08/12/2013
07:51

Obstáculos não faltaram no caminho do Botafogo neste Campeonato Brasileiro. De interdição de estádio a protestos da torcida, os jogadores sofreram uma série de provações. Se antes pensava em título, agora o time está em situação difícil para conseguir a vaga na Libertadores.

Além de torcer para que Goiás e Atlético-PR não vençam Santos e Vasco, respectivamente, o Glorioso precisará apelar para a fé. Para isso, conta com uma coincidência divina. Este domingo é Dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do clube. E é dia de vencer o Criciúma, às 17h, no Maracanã – com transmissão em tempo real pelo LANCE!Net.

Nossa Senhora da Conceição foi escolhida como padroeira do Alvinegro justamente pela data. E a relação é antiga. Há 71 anos, o Club de Regatas Botafogo se unia ao Botafogo Football Club e dava origem ao Botafogo de Futebol e Regatas.

– Confio que o Botafogo vai conquistar essa vaga. A torcida precisa estar ao lado dos jogadores e confiar. Sempre digo que para ser botafoguense é preciso ter bom coração – afirmou o padre Marcus Vinicius Antunes, assessor da pastoral dos esportes da Arquidiocese do Rio e pároco da Igreja São Pedro Apóstolo de Pedra de Guaratiba.

"Alvinegro sadio", padre Marcus elogiou Oswaldo – "ele tem um discurso equilibrado, transmite paz" – e pediu a ajuda da torcida para que uma possível revolta pela ausência da vaga não gere tumultos.

– Os torcedores devem levar essa dimensão de fé para a transmissão da paz nos estádios – disse Marcus, antes de revelar que também secará Vasco e Fluminense:

– Torço para que caiam. Mas como carioca não é legal. O futebol do Rio perde demais.

E a fé nos céus – e também na qualidade dos jogadores – é o que resta para os alvinegros. Amém!