icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2014
18:11


Um sábado à tarde com chuva fina e frio já costuma dar sono. E quem assistiu ao jogo entre Ponte Preta e Vasco, no Moisés Lucarelli, pela 13ª rodada da Série B, certamente ficou com mais preguiça ainda. Com muitos erros de passe, poucas chances de gol e bastante limitação técnica, as duas equipes não saíram do 0 a 0.

Com o resultado, o Cruz-Maltino cai para o 10º lugar, agora com 19 pontos, e a Macaca para o 11º, com 18. As duas equipes voltam a campo pela Série B no próximo sábado, no mesmo horário (16h20). Enquanto a Ponte visita o Sampaio Corrêa, em São Luís (MA), o Vasco recebe o Paraná, em São Januário. Antes disso, se enfrentam pelo jogo da volta da terceira fase da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, em São Januário. Na ida, em Campinas, vitória carioca por 2 a 0.

O JOGO

A chuva que caiu durante toda a manhã em Campinas teve reflexo no jogo. Pelo menos no primeiro tempo. Apesar de estar regular, o gramado ficou bastante escorregadio e atrapalhou o desempenho de Ponte Preta e Vasco. Mas é bom lembrar: isso não pode servir de desculpa para a má atuação de ambas as equipes, que exageraram nos erros de passe e mostraram grande limitação técnica.

Basicamente, foram apenas duas chances de gol perigo para cada lado. No lado vascaíno, um chute de Fabrício que resvalou no travessão e uma cabeçada de Aranda na parte lateral do gol. Depois, a Macaca inicou uma reação e deu um leve susto com um chute de Rafael Costa nas mãos de Martin Silva e uma outra finalização de Elton para fora, que ainda nasceu de um lance irregular.


      Vasco perde chance de colar no pelotão da frente da Série B (Foto: Ale Cabral/ LANCE!Press)

E se ainda havia um fio de esperança para o jogo melhorar no segundo tempo, ele se foi em questão de minutos. Os erros da etapa inicial se repetiam e as equipes criavam poucas chances de gol. Tanto que não demorou para os dois técnicos perceberem e mudarem os times. As alterações, entretanto, acabaram sendo melhores para a Ponte Preta, que começou a crescer no jogo.

Nos 15 minutos finais, foi a Macaca que iniciou uma leve pressão e teve maior domínio da partida, tanto que quase marcou com uma cabeçada de Alexandro, um dos que entraram no segundo tempo. No lado vascaíno, a única chance de gol no segundo tempo veio após uma bela cabeçada de Douglas Silva, mas que Roberto defendeu bem. Nos acréscimos, a trave ainda salvou o Vasco.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 X 0 VASCO

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data-Hora: 26/7/2014 - 16h20
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Adson Márcio Lopes Leal (BA)
Público/renda:  3.622 pagantes / R$ 57.882,00
Cartões amarelos: Rafael Costa (Ponte Preta); Thalles, Luan (Vasco)
Cartões vermelhos: Não houve

GOLS: -

PONTE PRETA: Roberto, Juninho, Tiago Alves, Gilvan e Bryan; Adilson Goiano, Alef, Elton e Adrianinho, Edno (Cafu, intervalo) e Rafael Costa (Alexandro, 24'/2ºT) - Técnico: Parraga.

VASCO: Martin Silva, Carlos César (André Rocha, 22'/2ºT), Luan, Douglas Silva e Diego Renan; Guiñazú, Fabrício, Aranda e Douglas (Rafael Silva, 40'/2ºT); Kléber e Thalles (Edmilson, 24'/2ºT) - Técnico: Adilson Batista.