icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/02/2015
11:38

Uma antiga história do futebol chileno, que acabou virando praticamente uma lenda, acaba de ganhar novas informações. Um avião que caiu com grande parte da delegação do Green Cross, clube grande na primeira metade do século passado, foi encontrado 53 anos depois do desastre aéreo nas Cordilheiras dos Andes. Até então perdido, a aeronave estava em um lugar totalmente diferente do que se acreditava desde 1961.

- O avião está a mais de 3200 metros de altitude. Grande parte da fuselagem está conservada, há muito material espalhado e incluse restos ósseos. A história está sendo reescrita, porque além de tudo, o avião não está onde indicam todas as publicações oficiais - disse Leandro Albornoz, um dos alpinistas da expedição, ao jornal "La Segunda".

Na noite do acidente, a delegação do clube chileno foi dividida em duas partes. A maioria não queria pegar uma viagem que tinha algumas escalas, e acabou esperando pelo segundo, o do acidente. No total, morreram 24 pessoas na tragédia, incluindo jogadores e o técnico da equipe. Eles faziam o trajeto entre Osorno e Santiago depois de um jogo pela Copa do Chile.

Apesar da descoberta, o local deve ser mantido em segredo, pelo menos por enquanto, para que a região não seja danificada. Na altura do acidente, muitas informações desencontradas foram divulgadas, mas o mistério e a dúvida sempre foram fortes. Foi anunciada a localização do avião e o suposto resgate de alguns corpos, mas tentativas posteriores não encontraram o local.

- É muito escassa a informação disponível e são muitos os rumores de caixas cheias com pedras que serviram de caixões no momento em que se realizou o resgate, de nula identificação dos restos mortais e outras situações confusas que com o passar dos anos alimentaram este mítico acidente, convertendo-o numa mistura de história e lenda - continuou Albornoz.

O Green Cross foi fundado em 1916, e foi um clube importante, chegando a ser campeão chileno em 1945. Em 1965, quatro anos depois do acidente, o time deixou Santiago e se fundiu com o Temuco, criando o Green Cross-Temuco. Porém, mais tarde, apenas o nome do segundo clube ficou, e hoje está na Segunda Divisão.