icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
18/03/2014
19:21

Fernandinho chegou ao Atlético-MG no ano passado sob a sombra do ídolo Bernard. Apesar do cenário desfavorável, em pouco tempo, ele caiu nas graças da torcida. Na atual temporada, as exibições ainda não se repetiram. E o atacante espera que o primeiro bom jogo de 2014 seja nesta quarta-feira, às 19h45, diante do Nacional (PAR), no Estádio Independência, pela Copa Libertadores.

O desejo de retomar o futebol do ano anterior, quando balançou as redes sete vezes e deu seis assistências, é tão grande quanto o período de jejum. O camisa 11 não marca desde 23 de novembro de 2013, quando o Galo aplicou 4 a 1 no Goiás, no Horto, pelo Brasileirão.

– Estou com saudade de fazer gols. Eu me cobro bastante. Existe uma ansiedade para que isso aconteça. Não é uma coisa boa. Na verdade, atrapalha um pouco, mas acontece com todo ser humano. Eu, infelizmente, não estou fazendo, mas outros companheiros estão e nossa equipe está bem – declarou.

Uma possível justificativa para a queda de rendimento de Fernandinho é mudança de treinador – Cuca foi substituído por Paulo Autuori. O atacante, entretanto, crê que a alteração não influencia o seu estilo de jogo.

– A mudança de treinador não tem nada a ver com o meu momento, pelo contrário. Assim como o Cuca, o Paulo (Autuori) me apoia, me passa tranquilidade. Isso dá pra notar, ele é uma boa pessoa, ótimo treinador e tem muita capacidade – disse o jogador, que ainda completou:

– Fase é assim. Tem hora que a bola não entra. É natural. Espero que passe rápido. Tenho me dedicado e trabalhado bastante. Estou ajudando a marcação e creio que os gols vão acontecer naturalmente.

Caso Fernandinho supere o desafio de voltar a marcar e o Atlético-MG vença o Nacional (PAR) nesta noite, no Independência, a equipe pode se aproximar da classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores.

Fernandinho em 2013:
27 jogos / 7 gols / 6 assistências

Fernandinho em 2014:
9 jogos / 0 gol / 0 assistência