icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/07/2013
14:48

Em desembarque ao estilo zona mista, no Aeroporto Santos Dumont, apenas o autor do gol que deu a vitória ao Flamengo em cima do Vasco parou para falar com a imprensa. Meio tímido ainda, Paulinho lembrou da importâcia do primeiro gol feito com a camisa rubro-negra, ainda mais sobre o arquirrival.

- A sensação é de alegria, estou muito feliz por ter feito um gol, ainda mais em um clássico com a importância que tem. Essa vitória vai nos dar bastante ânimo, pois estamos bastante focados no trabalho - comentou.

Paulinho não tem fama de goleador. O camisa 26 afirma que até tenta uns gols, porém, prefere deixar os companheiros na cara do gol.

- Faço meus golzinhos, mas a parte de finalizar, a última bola eu deixo para o Moreno. Me sinto melhor nas beiradas, indo com a bola conduzindo para frente para tentar finlizar também - disse o atacante.

Paulinho durante o desembarque da equipe no Rio (Foto: Pedro Barboza)

Nesta segunda os jogadores receberam folga e voltar a se reapresentar no Ninho do Urubu, às 15h de terça-feira. O próximo desafio do Flamengo é diante do ASA, pelo jogo da volta da terceira fase da Copa do Brasil, no Estadio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Como venceu por 2 a 0, o Rubro-Negro pode perder até por um gol de diferença.

- Sabemos da importancia desse jogo de quarta-feira, o resultado de 2 a 0 é perigoso, temos dois pontos e temos que entrar bem focados. Postura de time grande, indo para cima como no jogo na casa deles - concluiu.

A caminho do ônibus que aguardava a delegação, Paulinho foi elogiado até por um torcedor rival.

- Você é bola. Queria você no meu time - gritou um taxista, que alegou ser botafoguense.

Em desembarque ao estilo zona mista, no Aeroporto Santos Dumont, apenas o autor do gol que deu a vitória ao Flamengo em cima do Vasco parou para falar com a imprensa. Meio tímido ainda, Paulinho lembrou da importâcia do primeiro gol feito com a camisa rubro-negra, ainda mais sobre o arquirrival.

- A sensação é de alegria, estou muito feliz por ter feito um gol, ainda mais em um clássico com a importância que tem. Essa vitória vai nos dar bastante ânimo, pois estamos bastante focados no trabalho - comentou.

Paulinho não tem fama de goleador. O camisa 26 afirma que até tenta uns gols, porém, prefere deixar os companheiros na cara do gol.

- Faço meus golzinhos, mas a parte de finalizar, a última bola eu deixo para o Moreno. Me sinto melhor nas beiradas, indo com a bola conduzindo para frente para tentar finlizar também - disse o atacante.

Paulinho durante o desembarque da equipe no Rio (Foto: Pedro Barboza)

Nesta segunda os jogadores receberam folga e voltar a se reapresentar no Ninho do Urubu, às 15h de terça-feira. O próximo desafio do Flamengo é diante do ASA, pelo jogo da volta da terceira fase da Copa do Brasil, no Estadio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Como venceu por 2 a 0, o Rubro-Negro pode perder até por um gol de diferença.

- Sabemos da importancia desse jogo de quarta-feira, o resultado de 2 a 0 é perigoso, temos dois pontos e temos que entrar bem focados. Postura de time grande, indo para cima como no jogo na casa deles - concluiu.

A caminho do ônibus que aguardava a delegação, Paulinho foi elogiado até por um torcedor rival.

- Você é bola. Queria você no meu time - gritou um taxista, que alegou ser botafoguense.