icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/02/2015
14:41

De contrato renovado até 2018 com a seleção francesa, o técnico Didier Deschamps respondeu às críticas de seu desafeto Samir Nasri, que o chamou de hipócrita por não ter não sido chamado para a Copa do Mundo do Brasil. O comandante desvalorizou a opinião do meia do Manchester City, a que considera uma pessoa sem 'credibilidade'.

- Nasri diz o que quer. Pelo visto, está mais feliz sem vir à seleção. Teria em conta o que ele diz se viesse de alguém que fosse exemplo de sinceridade e franqueza, mas não é o caso - disparou o treinador.


Samir Nasri tem rusgas com o treinador da França (Foto: Oli Scarff/AFP)

Deschamps, que foi campeão do Mundial de 98 quando a França foi a anfitriã, não economizou nas críticas e disse que tentou se encontrar com o jogador, que recusou.

E MAIS
- Meia uruguaio comenta saída do Corinthians: 'Boca Juniors é maior'
- Copa de 2022 no fim do ano gera discórdia nas maiores ligas europeias

- Tentei falar sobre os motivos dele de não comparecer quando era convocado. Mas ele recusou o convite, não se quis explicar. Tento sempre explicar aos jogadores o que quero deles. O Nasri ou não entendeu ou não quis entender. Tem qualidade, mas não ouve as minhas instruções - comentou.

Ao que tudo indica, Didier Deschamps será o treinador da França até a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. E pelas declarações de Nasri e as respostas do técnico, o meia do City não estará nas próximas convocações para as Eliminatórias da Eurocopa de 2016.