icons.title signature.placeholder Carlos Alberto Vieira
04/07/2014
16:31

Didier Deschamps evitou o tom de frustração após a eliminação da França da Copa do Mundo. Em entrevista coletiva logo após a derrota para a Alemanha, nesta sexta-feira, no Maracanã, o treinador mostrou expectativa em relação à nova geração dos Bleus iniciada no Brasil:

- Não podemos esquecer o que fizemos de bom, tínhamos a ambição de continuar e a gente queria chegar mais na frente. Este grupo nasceu na classificação com a Ucrânia e temos coisas positivas. Não tínhamos a experiência em torneio dos alemães. Acredito nos nossos jogadores e, com o potencial deles, devemos continuar a elevar a qualidade. Há dificuldade de aceitar a eliminação, mas temos orgulho do que fizemos desde que pisamos aqui no Brasil, pois estávamos nas quartas e isto significa alguma coisa.

Após revelar que compartilhava a frustração com a derrota para a Alemanha, Deschamps opinou sobre o que causou a eliminação:

- Não foi muita coisa que faltou. Enfrentamos um adversário mais experiente que marcou o gol no início. Começamos timidamente e criamos muitas oportunidades, mesmo que no fim tenhamos corrido mais riscos. É preciso ter êxito nas finalizações. Neuer conseguiu fazer boas defesas. Era um nível alto de qualidade. Não tinha margem para erros. Tivemos chance e não tivemos eficácia necessária.

O técnico rechaçou atribuir a derrota ao calor do Rio de Janeiro:

- O fato de jogar 13h era ruim para ambos os lados e não só para a França. Houve intensidade mas tínhamos de nos adaptar e assim o fizemos. Foi ruim para os dois.