icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
01/07/2014
07:30

A Seleção Brasileira perdeu seu jogador que mais corre em campo na Copa do Mundo e aquele que mais recupera bolas. É sem Luiz Gustavo, suspenso com dois cartões amarelos, que Luiz Felipe Scolari terá de se virar para proteger a defesa justamente na partida contra um dos melhores jogadores do torneio: James Rodriguez, camisa 10 e goleador.

O campo de calor da Fifa mostra que o meia colombiano cai mais pele direita do meio/defesa adversário (camisa 10 da Colômbia caiu muito mais pelo lado direito contra Japão e Costa do Marfim - diante de Uruguai e Grécia, ele também foi para o outro lado em certos momentos da partida). Ele é rápido. Felipão deve esboçar pela primeira vez o time nesta terça.


E MAIS:
> James Rodríguez abandona gagueira e suador para encarar microfones e zagueiros
> A 'jornalistas amigos', Felipão pede apoio contra arbitragem e admite abalo

L!TV:
> Fernandinho explica por que foi o único que não apanhou contra o Chile
> Pressão x festa! Brasil e Colômbia vivem climas opostos
> Maicon leva bolada indiscreta e arranca risadas de Bernard
> Retorno da Seleção à Granja tem Neymar mancando

Paulinho, que era titular até a última partida, ou Hernanes surge como opção mais óbvia – o outro volante é Ramires. Fernandinho atuará à frente da zaga, como no Manchester City (ING). Corre por fora: o zagueiro Henrique, que já treinou como primeiro volante. A opção que mais mexeria no time é a entrada de Dante na zaga, com David Luiz adiantado no meio de campo. Seria radical demais, agora.

Se Luiz Gustavo é o jogador da Seleção que tem a maior distância percorrida em campo na Copa (46,1km), James é o recordista da Colômbia (36km) e vai exigir muita disposição dos marcadores brasileiros. Felipão não terá Luiz que, com 34 bolas recuperadas e 12 desarmes, é um dos melhores nos quesitos hoje na competição.

Se Paulinho for o escolhido, ele entra no setor em que está mais acostumado: pela direita. Terá de estar ligado em James Rodriguez, mas é Fernandinho, veloz, que será o “mais pegador”. O lado direito da defesa, também por conta da crise técnica de Daniel Alves, gera preocupações na Seleção – Maicon ainda tem a esperança de ser testado nos treinos da semana.

Com cinco gols e duas assistências, o artilheiro da Copa, James, terá de ser neutralizado na sexta. Fernandinho já sabe da sua tarefa.

BATE-BOLA: Fernandinho
Volante da Seleção

‘Ele é perigoso com o mínimo de espaço’

Como avalia James Rodriguez?
Joguei contra ele pela Champions League, era a primeira temporada dele na Europa, entrou no decorrer da partida, mas já demonstrava suas qualidades. Nesse Mundial mostrou para todo que o dinheiro que o Monaco pagou ao Porto foi muito bem investido. O mínimo de espaço que ele tiver contra o Brasil será perigoso.

Você deverá proteger a defesa.
É assim que venho jogando na Inglaterra, não é segredo. Se Felipão optar por colocar outro jogador ali, também não há problema, O importante é encontrar um equilíbrio para segurar o meio da Colômbia. Quando atuou como primeiro volante, procuro fechar os espaços e um deles (outro volante) também vai fechar espaço. Vamos fazer o melhor trabalho pra suprir a ausência do Luiz.

O psicológico está abalado?
Com relação ao choro, depende de cada um. Acho que não devemos dar ênfase a isso. O nível de concentração nos pênaltis foi muito bom. Tivemos boas conversas com psicólogos.