icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/07/2014
17:11

Um viaduto em construção desabou na Avenida Pedro I, em Belo Horizonte. As obras visam a duplicação da via para a instalação do veículo leve sobre pneus, mais conhecido como BRT, na capital. A queda aconteceu por volta de 15h desta quinta-feira e ocasionou duas mortes, além de ferimentos em 19 pessoas. A construção faz parte do plano de mobilidade urbana para a Copa do Mundo, mas não ficou concluída no tempo previsto.

Imagens do MOVE, sistema implantado pela Prefeitura de Belo Horizonte neste ano, mostram o momento do desabamento. Pelo menos dois carros, um micro-ônibus e um caminhão ficaram sob os escombros.

GALERIA:
> Veja as imagens após o desabamento do viaduto e que foram enviadas para o Whatsapp do LANCE!

Viaturas do corpo de bombeiros seguiram para o local logo após o incidente. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) atendeu nove vítimas no local, oito foram levadas para o Hospital Risoleta Neves, enquanto o Odilon Bherens recebeu outros dois.

A avenida é ponto de acesso importante para as pessoas que deixam o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, e seguem rumo ao Mineirão, palco da Copa da Copa do Mundo 2014 e que receberá ainda uma partida da semifinal. O Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, está nas proximidades do local.

Viaduto desaba na Avenida Pedro I, em Belo Horizonte (Foto: Aender Fagundes)

Os centros de treinamentos de Atlético-MG (Cidade do Galo), onde a seleção argentina está hospedada, e Cruzeiro (Toca da Raposa 2), local que recebeu a delegação chilena, também podem ser acessados pela via.

As fotos feitas após o desabamento do viaduto foram enviadas pelo leitor Aender Fagundes da cidade de Mateus Leme, Minas Gerais. As imagens foram enviadas pelo WhatsApp LANCE!, através do número (21) 96844-8003. Você também pode participar e enviar flagras, imagens da Copa do Mundo ou sugestões de matérias para nós. Basta baixar o aplicativo, instalá-lo em seu celular e adicionar o nosso telefone. O serviço é gratuito.