icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/02/2015
20:25

Entre os pedidos de abertura de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) realizados nesta terça-feira na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) está o do Maracanã.

O deputado Marcelo Freixo protocolou a abertura da CPI do estádio e pede que o contrato de concessão seja investigado. No total,24 deputados deral respaldo à solicitação.

- Eu quero ver que contrato é esse. Eu quero saber por exemplo, o papel da IMX que ninguém mais fala. Mas que recebeu dinheiro para fazer um estudo de viabilidade técnica para a privatização do Maracanã e depois concorreu junto com à Odebrecht e esse grupo de empresas que administra o Maracanã. Envolve o Célio de Barros, envolve o Julio Delamare que seriam utilizados na Olimpíadas e hoje já se fala que não serão utilizados. Precisamos olhar tudo com muita transparência - explicou Freixo.

A licitação para concessão do complexo do Maracanã foi vencida pelo Consórcio Maracanã, liderado pela Odebretch, em conjunto com a IMX, de Eike Batista, e a AEG.

No início do ano passado, o Governo do Estado do Rio de Janeiro e a Concessionária Maracanã anunciaram ajustes no contrato de concessão e ficou definido que os estádios Célio de Barros e Júlio Delamare não seriam demolidos.