icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/07/2014
14:48

O desgaste da maratona pré-Copa do Mundo chegou a deixar o Santos com mais de 11 jogadores fora de combate por lesão. Jovens como Zé Carlos, Jorge Eduardo ou Diego Cardoso tiveram chances graças às baixas de titulares e também de reservas nos últimos jogos antes da pausa do Brasileirão. Após duas rodadas da volta da competição, o departamento médico do Peixe enfim se esvaziou, e Oswaldo de Oliveira começa a ter cada vez mais opções para definir o time titular.

Neste sábado, data da partida contra a Chapecoense, Thiago Ribeiro retornará ao time depois de dois meses tratando um estiramento no joelho esquerdo. E na próxima quinta-feira, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, Leandro Damião pode estar à disposição para enfrentar o Londrina. O camisa 9 realizou trabalhos de transição nesta sexta, assim como o zagueiro Gustavo Henrique, que rompeu o ligamento do joelho direito ainda no Paulistão, mas também está próximo do retorno. Edu Dracena e o argentino Patito Rodríguez estão na mesma situação.

O único jogador que ainda se recupera no Cepraf, mas em apenas um período, é o zagueiro Neto, que sofre de lombalgia. Fora dos planos da diretoria para a próxima temporada, Neto tem feito exames para descobrir a gravidade da lesão, que pode não ter relação direta com atividade física.

No Instagram, o fisioterapeuta do clube, Alex Evangelista, postou uma foto da academia do CT Rei Pelé vazia e festejou: "Cepraf vazio! Parabéns, profissionais". Nesta semana, o próprio Santos exaltou o trabalho de seu departamento médico durante a pausa da Copa do Mundo e também na prevenção de novas lesões.