icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/11/2014
20:05

O goleiro Fernando Prass, do Palmeiras, diz que recebeu com tranquilidade a notícia de que foi denunciado no STJD e pode pegar até dois anos de gancho por admitir que já recebeu incentivo financeiro de outro clube para vencer jogos, a chamada "mala branca". No entanto, citou um conflito entre o que é moral e o que é ilegal.

- É complicado para uma pessoa leiga entender, mas no Brasil tem algumas coisas que são imorais e legais e outras coisas que são morais e ilegais. Tem esse conflito, mas eu estou de cabeça tranquila e cada um tem que fazer sua função - disse o goleiro, já em Porto Alegre para o confronto deste sábado, contra o Internacional.

Prass admitiu na quarta-feira, em entrevista coletiva, que já recebeu "mala branca". Nesta sexta, chegou a voltar atrás na declaração antes de dizer que prefere não falar mais sobre o assunto.

- Eu nunca falei que recebi mala branca em 2013, nunca falei que recebi o dinheiro, mas é um direito deles apurar os fatos verdadeiros e de que modo ocorreram - disse.

- Falei para ti que não vou falar mais sobre isso. Se quiser me perguntar do jogo, tudo bem. Senão vamos entrar em um assunto que não interessa para o Palmeiras - completou, quando um repórter pediu que ele esclarecesse se realmente nunca recebeu dinheiro.