icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
24/07/2014
12:42

Poucas horas após ter sido demitido do Figueirense, Guto Ferreira está de volta ao comando da Ponte Preta. O técnico chega para assumir o cargo deixado por Dado Cavalcanti, que rescindiu com a Macaca na última segunda-feira após o mau início de Série B do Campeonato Brasileiro - a equipe é a décima colocada, com apenas quatro vitórias nos 12 primeiros jogos. A informação foi confirmada oficialmente pelo clube na manhã desta quinta-feira.

Na última quarta-feira, antes do jogo contra o Vasco, pela Copa do Brasil (derrota por 2 a 0, no Moisés Lucarelli), um possível acerto com o ex-meia Ricardinho foi ventilado na imprensa local, que dava a contratação como certa. Mas a informação foi desmentida após a partida pelo diretor de futebol Hélio Kazuo, que optou por um velho conhecido da torcida. A primeira opção da diretoria era Gilson Kleina, outro ex-treinador do clube, mas não houve acerto salarial.

- Pra mim é uma emoção muito grande voltar para cá, tive momentos maravilhosos na Ponte Preta, uma instituição com sintonia muito grande entre time, diretoria e torcida. Quero fazer um trabalho ainda melhor e levar a Ponte de volta à Série A, de onde nunca devia ter saído. Estou muito feliz em estar de volta - declarou Guto, ao site oficial do clube.

Guto Ferreira treinou a Ponte entre 2012 e 2013: em 41 jogos, foram 19 vitórias, 11 empates e 11 derrotas. O treinador substituiu Gilson Kleina na reta final do Brasileirão de 2012 e garantiu a equipe na Série A. Em 2013, fez ótima campanha no Paulistão, batendo o recorde de invencibilidade do clube na história do Estadual - 16 jogos -, mas foi goleado pelo Corinthians nas quartas de final (4 a 0), o que não agradou a diretoria.

Apesar de ter conquistado o Torneio do Interior, não resistiu ao mau início de Brasileiro e foi demitido. Dois meses depois, assumiu a Portuguesa, que estava na lanterna da Série A, e conseguiu salvar a equipe do rebaixamento - pelo menos no campo, já que o clube caiu para Série B por conta da escalação irregular do meia Heverton.

Guto deixou a Lusa durante o Paulistão deste ano e, em abril, foi contratado pelo Figueirense, mas comandou a equipe em oito jogos, com apenas duas vitórias, e foi desligado na última quarta-feira.

Na Ponte, Guto terá a missão de colocar ordem na casa. A equipe tenta se recuperar na Série B para conseguir o grande objetivo da temporada: o acesso à elite do futebol brasileiro. Já na Copa do Brasil, a situação também é complicada, após a derrota da última quarta-feira, diante do Vasco, em casa. O jogo de volta está marcado para a próxima quarta-feira, em São Januário.

O Cruz-Maltino deverá ser o adversário da estreia de Guto Ferreira, neste sábado, no Moisés Lucarelli, pela Série B. O treinador é esperado no Moisés Lucarelli nesta sexta-feira, para acertar os últimos detalhes e ser apresentado oficialmente à imprensa.