icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
25/11/2014
15:08

Multicampeões pelo Barcelona nos anos 2000, os ex-jogadores Deco e Edmilson, também campeão mundial com a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002, participaram de evento na sede Cufa (Central Única das Favelas do Rio de Janeiro), em Madureira, Zona Norte do Rio de Janeiro, no fim da manhã desta terça-feira. O evento foi organizado pela Gillete, parceira do projeto social, recententemente anunciada pelo clube catalão como seu patrocinador na América Latina.

Uma baliza do estádio Camp Nou, autografada por todos os jogadores do atual elenco do Barcelona, serviu de base para um duelo de disputa de pênaltis entre os dois ex-jogadores. Garotos do time da Vila Kennedy, bairro da Zona Oeste do Rio, que foram campeões da Taça das Favelas, em 2013, formaram as equipes dos ex-profissionais. O cantor da Banda Cidade Negra, Tony Garrido, além do apresentador de TV Luciano Hulk, também marcaram presença na Zona Norte.

- Esse evento é maravilhoso, que segue o conceito tanto do patrocinador quanto do Barça, que tem o slogan "Mais que um clube". Depois que saí do clube ainda mantenho ligação principalmente com a Fundação Barcelona, com quem tenho convênio através da minha fundação, a Fundação Edmilson. Mas sempre tenho contatos com alguns dirigentes também. A Fundação do Barça tem um projeto social na comunidade da Maré aqui no Rio, onde participei também. Um projeto todo voltado para o futebol, sempre tentando levar educação e disciplina, fazendo o desenvolvimento social - disse Edmilson.

Primo do atacante Vagner Love, o coordenador de esportes da Cufa, Mário "Love", falou da importância do evento não apenas para os jovens que participam dos projetos sociais da organização. Esse ressaltou que é importante mostrar para os jovens o poder de transformação do esporte.

- O esporte por si só já é uma ferramenta importante nas nossas vidas. Com um evento assim, gera uma reação para dentro das favelas, que no dia a dia não temos. Quando trazemos os garotos para interagirem com estes ex-jogadores, você mostra a eles que o esporte é responsável por esta mudança na vida das pessoas dentro da sociedade. Isso não melhora apenas a vida, mas muda também a imagem que se passa da favela - Mário "Love", coordenador de esportes da Cufa.