icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro e Russel Dias
05/11/2014
08:16

Robinho não voltou para o Santos à toa. E o sucesso de sua terceira passagem pela Vila Belmiro depende totalmente do confronto desta quarta-feira, às 22h, contra o Cruzeiro, pelo segundo jogo das semifinais da Copa do Brasil. A possibilidade de brigar pelo título é o principal combustível da carreira do atacante de 30 anos, ídolo total dos torcedores graças à sua história no clube.

Ao contrário do Campeonato Brasileiro, torneio em que vive o marasmo do meio de tabela, a Copa do Brasil é o foco do segundo semestre, com um Santos muito mais inteiro e interessado, que marcou 22 gols e levou somente oito, acumulando aproveitamento superior a 70% dos pontos. O objetivo, claro, é mais um título e vaga na Libertadores.

– Meu sonho sempre foi ser jogador de futebol e quanto mais títulos eu puder conquistar, melhor será. Jogando no Santos estamos acostumados a ser campeões, e sempre vou querer isso para mim, o máximo de vezes possível – disse Robinho, em contato com o LANCE!Net no dia anterior ao jogo decisivo.

Quase sem chances no Brasileiro, a Copa do Brasil pode ser a salvação de uma temporada marcada por irregularidade e, também, pelo retorno de um dos principais ídolos da história recente do Santos. Que, aliás, tem chance de sair no fim do ano caso o Milan receba uma boa proposta. Não dá para bobear! E Robinho tem total consciência disso.

– A motivação do Robinho é extrema, um alto astral muito bom. Ele é especial no Santos – sintetiza o técnico Enderson Moreira, que deixa o time em dúvida, mas vê o 7 como unanimidade. Ele e toda a torcida do Santos!

– A Vila é o quintal da minha casa, não tem motivação maior do que jogar lá. Nosso objetivo é esse, de fazer o que muitos não acreditam, de mostrar o que o Santos é capaz e conseguir essa classificação. Vamos lutar muito - discursa o Rei do Drible.

JOGOS QUE O REI DO DRIBLE DECIDIU NA COPA DO BRASIL!

Logo no segundo jogo, Robinho já desequilibrou (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)

Londrina - No segundo jogo após a volta para o Santos no meio deste ano e só quatro dias após sua reestreia pelo clube, o atacante brilhou com um gol e uma assistência revertendo vantagem dos paranaenses na Vila Belmiro.

Grêmio - Mais um gol na vitória por 2 a 0, na Arena do Grêmio,em Porto Alegre, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Não houve segundo jogo em razão das ofensas raciais de torcedores do time gaúcho ao goleiro Aranha.

Botafogo - Participou do primeiro jogo das quartas de final, vencido pelo Santos por 3 a 2 no Maracanã, e fez dois gols. Na volta, no Pacaembu, não jogou por causa de suspensão após ser expulso ao simular uma falta durante a partida fora.