icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/03/2014
09:19

A Procuradoria Geral da Alemanha anunciou nesta segunda-feira que não aceitará o pedido de ampliação da pena dada ao ex-presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, condenado à três anos e meio de prisão por sonegação de impostos. Os promotores do caso pediam uma pena de cinco anos e meio.

A decisão confirma a pena divulgada na última quinta-feira. O ex-dirigente irá iniciar a cumpri-la nas próximas semanas. Hoeness é culpado de ter sonegado 28,5 milhões de euros (R$ 84,9 milhões) através de uma conta secreta na Suíça.

A apelação dos promotores poderia protelar o processo por vários meses, fazendo com que Hoeness pudesse esperar em liberdade até o julgamento final. A defesa do ex-presidente não quis exercer o seu direito de apelar.

Hoeness irá cumprir a sua pena no presídio de Landsberg, localizado a 60 quilômetros de Munique.