icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
15/11/2014
12:34

Sangue, suor e lágrimas. Assim pode ser definida a caminhada do Macaé Esporte nesta Série C do Brasileiro. Após conseguir a vaga para as quartas de final com a magra vitória  por 1 a 0 sobre o Caxias, na última rodada, o Alvianil Praiano teve pela frente o Fortaleza no duelo que valia o acesso para a Série B de 2015. Após empate sem gols em casa, o Macaé calou o Castelão com 63 mil torcedores e, após o 1 a 1, conseguiu o maior feito de sua história. Na semifinal, passou sem sustos pelo o CRB. Agora, o Leão terá pela frente o Paysandu na grande final da Série C. E o primeiro capítulo desta decisão será escrito neste sábado, às 17h, no Moacyrzão.

Este não será o primeiro confronto entre as duas equipes. Macaé e Paysandu se encontraram nas quartas de final da Série C de 2012. Na ocasião, os paraenses levaram a melhor. No jogo de ida, realizado em Paragominas (PA), o adversário levou a melhor e venceu por 2 a 0. Já na partida de volta, no Moacyrzão, o Macaé chegou a estar devolvendo o placar, mas sofreu dois gols e venceu por 3 a 2, resultado que deu o acesso ao Paysandu. Agora, o Leão tem a chance de se “vingar” e conquistar o inédito título da Série C sobre o seu algoz de dois anos atrás.

E para tentar construir uma vantagem nesta primeira partida, o Macaé quer utilizar a mesma receita dos jogos contra Fortaleza e CRB: não sofrer gols em casa. Além disso, comissão técnica e jogadores esperam a presença maciça do torcedor alvianil nas arquibancadas do Moacyrzão. Para ajudar "empurrar" a equipe, a diretoria do Leão atendeu a um pedido do prefeito e doará 5 mil ingressos à torcida macaense. A expectativa é a de que pelo menos 10 mil expectadores apoiem o Macaé nesta partida contra o Paysandu, em casa.

UM DESFALQUE E TIME INDEFINIDO

Para esta primeira partida da final, o Macaé não poderá contar com o zagueiro Douglas Assis, suspenso após receber o terceiro amarelo na partida contra o CRB. Em seu lugar entra Leandro Cardoso. Por outro lado, o técnico Josué Teixeira terá o retorno do atacante João Carlos, que volta de suspensão. No entanto, o comandante alvianil ainda não definiu se mantém Romário (neste caso jogaria com três atacantes) ou se opta pela manutenção do meia Bruno Alves.

Outra dúvida do treinador está na lateral-direita. Ele ainda não definiu se retorna com Wallace, titular da posição, ou se mantém o volante Dos Santos improvisado. Quem está praticamente vetado é o volante e capitão Gedeil, que se recupera de uma entorse no ligamento colateral do joelho direito. Ele participou do treino desta quinta-feira à tarde, no Moacyrzão, mas não tem escalação confirmada. Caso Gedeil seja vetado, Tiago Pedra seguirá formando a cabeça-de-área com Lucas.

PAYSANDU COM FORÇA MÁXIMA

O Paysandu do técnico Mazola Júnior não conta com desfalques para o primeiro jogo da final. A tendência é que o Papão não tenha novidades para o duelo deste sábado. Bruno Veiga e Ruan, que formam a dupla de ataque da equipe bicolor, são as esperanças de gols. Eles já marcaram seis e cinco vezes, respectivamente na competição.

A equipe paranaense aposta no história diante do Macaé para alcançar o título. Apesar de terem ocorrido apenas dois jogos entre as equipes e com uma vitória para cada lado, o Paysandu foi quem celebrou a vaga na semifinal da Série C de 2012, o que garantiu o acesso à Série B do ano seguinte.

FICHA TÉCNICA
MACAÉ X PAYSANDU

Local: Moacyrzão, em Macaé (RJ)
Data/Hora: 15/11/2014 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Edmundo Alves do Nascimento (SC)
Auxiliares: Ângelo Rudimar Bechi (SC) e Éder Alexandre (SC)

Macaé: Milton Raphael; Dos Santos (Wallace), Leandro Cardoso, Filipe Machado e Diego; Tiago Pedra (Gedeil), Lucas e Marquinho; Bruno Alves (Romário), Juba e João Carlos – Técnico: Josué Teixeira.

Paysandu: Paulo Rafael; Charles, Fernando Lombardi e Pablo; Yago Pikachu, Augusto Recife, Zé Antônio (Lenine), Héverton e Airton; Bruno Veiga e Ruan –  Técnico: Mazola Júnior.