icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/07/2013
10:57

Na madrugada desta quarta-feira, cerca de 500 torcedores do Atlético-MG foram ao Hotel Caesar Business, no Belvedere, zona sul de Belo Horizonte, que abriga grande parte da delegação do Olimpia (PAR) para soltar foguetes e bombas. Durante o ocorrido, houve confronto entre alvinegros e agentes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), responsável pela segurança do local.

O foguetório ocorreu com a intenção de atrapalhar o sono dos jogadores do 'Rei de Copas', rival do Galo na final da Copa Libertadores da América, às 21h50 desta quarta-feira, no Mineirão.

O barulho feito pelos atleticanos incomodou aqueles que estavam no hotel e também os vizinhos do local. No meio da madrugada, houve confronto entre um grupo de torcedores e membros da PMMG.

Durante essa terça-feira, a delegação do Olimpia cogitou a possibilidade de trocar de hotel. Entretanto, muitos atletas foram vistos nas dependências do Caesar Business na madrugada desta quarta-feira.

Na madrugada desta quarta-feira, cerca de 500 torcedores do Atlético-MG foram ao Hotel Caesar Business, no Belvedere, zona sul de Belo Horizonte, que abriga grande parte da delegação do Olimpia (PAR) para soltar foguetes e bombas. Durante o ocorrido, houve confronto entre alvinegros e agentes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), responsável pela segurança do local.

O foguetório ocorreu com a intenção de atrapalhar o sono dos jogadores do 'Rei de Copas', rival do Galo na final da Copa Libertadores da América, às 21h50 desta quarta-feira, no Mineirão.

O barulho feito pelos atleticanos incomodou aqueles que estavam no hotel e também os vizinhos do local. No meio da madrugada, houve confronto entre um grupo de torcedores e membros da PMMG.

Durante essa terça-feira, a delegação do Olimpia cogitou a possibilidade de trocar de hotel. Entretanto, muitos atletas foram vistos nas dependências do Caesar Business na madrugada desta quarta-feira.