icons.title signature.placeholder Marcio Porto
23/04/2014
19:00

O novo presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, ficou decepcionado com a repercussão de seu comentário sobre Kaká. Ao ser perguntado da possibilidade de repatriar o jogador do Milan (ITA), o dirigente disse que o meia tinha a cara do São Paulo, pois "é alfabetizado, tem todos os dentes na boca, bonito, fala bem". Agora, ele promete não entrar mais neste tipo de polêmica.

Nesta quarta-feira, Aidar chegou a Maceió para acompanhar o Tricolor na partida contra o CRB-AL, pela Copa do Brasil, e dispensou muito tempo falando sobre a polêmica. Ele se disse mal interpretado, e revelou que ligou para Kaká depois da repercussão.

- Liguei para ele e pedi desculpas se a repercussão chegasse até a ele. E ele foi muito inteligente, pois por sua assessoria, declarou que não iria comentar o assunto. É isso - afirmou.

- Sou uma pessoa alegre, de bem com a vida, e às vezes brinco, e percebi que não posso brincar. Outro dia falei que o Kaká tinha todos os dentes na boca, hoje um jornalista famoso disse que quero ele como genro. Não vou mais brincar. Então, não existe jogador contratado, o São Paulo não está atuando no mercado. Essa equipe é a que vai ser campeã brasileira - completou o presidente, lembrando que foi perguntado sobre a chance de trazer reforços.

Antes da frase sobre Kaká, que preferiu não se pronunciar, Aidar entrou em polêmica ao comentar a situação de Itaquera para a Copa do Mundo. O presidente, novamente, foi acusado de ser preconceituoso e também se defendeu das críticas.