icons.title signature.placeholder Caio Carrieri e Thiago Ferri
05/04/2014
10:09

A precoce eliminação no Campeonato Paulista e os 17 dias sem jogos (ao todo) até a estreia no Brasileirão servem para o Palmeiras não só zerar as contusões do elenco mas também fazer um balanço do papel dos reforços na temporada.

Das 11 contratações para o centenário, duas (Lúcio e Bruno César) se firmaram na equipe titular sem contestação e as outras não se garantiram no time por diferentes fatores – desde lesão até por opção técnica.

Jogador mais velho, experiente e vencedor do elenco, Lúcio foi quem mais esteve em campo. Antecipou a estreia para a segunda rodada por necessidade da comissão e só não atuou uma vez por estar suspenso – não foi substituído nenhuma vez. Do grupo todo, só perde para Marcelo Oliveira em número de partidas e tempo nos gramados (18 jogos e 1.571 minutos contra 17 duelos e 1.530 minutos com a camisa alviverde).

Herói contra o Vilhena-RO, vítima em que marcou seus dois primeiros gols pelo Verdão, Bruno César brigou com a balança na chegada, mas agora já supera mal-estar e até dores na coxa esquerda para defender as cores verde e branca. Ele só tem duas apresentações a menos do que Valdivia (12 a 10), que pôde fazer a pré-temporada com o grupo.

Victorino e Paulo Henrique são os únicos que ainda não representaram o Alviverde. Com um vasto histórico de problemas físicos na carreira, o zagueiro uruguaio teve lesão na panturrilha direita e foi relacionado para o banco de reservas pela primeira vez na quarta-feira.

O lateral-esquerdo ex-Santos, do mesmo empresário de Bruno César, é a quarta opção para o setor, atrás de Juninho, William Matheus e Victor Luis, e não deve ter uma oportunidade tão cedo.

Marquinhos Gabriel e Diogo já brigaram por vaga no Palmeiras, mas as lesões os atrapalharam.

VEJA O QUE ACONTECEU COM OS REFORÇOS

Lúcio
Terceiro capitão depois de Fernando Prass e Valdivia, já exerce grande papel de líder no vestiário. Tem cometido algumas falhas na marcação, mas o saldo do xerife é positivo até o momento.

Bruno César
A cada jogo mais à vontade dentro de campo, desencantou na quarta, marcou dois gols, além de ter sofrido um pênalti. As próximas metas são gols em chute de fora da área e em cobrança de falta. Dedica-se a treinos específicos para isto.

Victorino
Completa hoje 559 dias sem jogar. Veio em troca de Luan ficar mais um ano no Cruzeiro, mas teve lesão na panturrilha direita. Está finalmente recuperado e foi para o banco.

William Matheus
Jogou cinco partidas e marcou um gol. Teve uma noite trágica na derrota por 3 a 1 para o Botafogo-SP, mas depois mostrou não ter ficado abalado com os erros decisivos.

Paulo Henrique
Do mesmo agente de Bruno César, sequer foi relacionado para o banco de reservas. Treina com o elenco normalmente, mas não deve ter muitas oportunidades.

França
Substituto imediato de Wesley, está em processo final de recuperação de lesão na panturrilha esquerda. Acumula dez partidas e uma bola na rede.

Josimar
Lesionou o músculo adutor da coxa esquerda logo no seu primeiro jogo e ficou no estaleiro. No entanto, já voltou a ser convocado pelo técnico Gilson Kleina.

Bruninho
Contratado da Portuguesa, fez apenas uma partida. Teve atuação razoável na derrota por 2 a 1 para o Santos, na Vila Belmiro, e aguarda nova chance do treinador.

Marquinhos Gabriel
Teve a boa sequência interrompida por uma lesão no adutor da coxa esquerda e voltou diante do Vilhena-RO. É o líder de assistências, com três passes.

Diogo
Voltou a sentir dores na região lesionada da coxa direita e está novamente no departamento médico. Dentre os 6 jogos, serviu Alan Kardec Kardec para empatar o Dérbi.

Rodolfo
Aposta pinçada da base do Rio Claro, o jovem de 20 anos atuou por apenas 20 minutos até agora. Entrou no segundo tempo da vitória por 1 a 0 sobre a Portuguesa.