icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira
icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira
18/07/2013
12:35

O Botafogo apresentou o seu segundo reforço para a sequência da temporada, nesta quinta-feira. O zagueiro Dankler recebeu a camisa alvinegra das mãos do gerente executivo Aníbal Rouxinol e a vestiu pela primeira vez. O defensor escolheu o mítico número 6, que foi de Nilton Santos e estava vago desde a saída de Márcio Azevedo.

Há quase um ano sem jogar devido a problemas contratuais com o Vitória, clube que o revelou, Dankler afirmou que está bem fisicamente e que só precisa de ritmo de jogo. Para o jogador, o Botafogo será o recomeço de sua carreira.

E MAIS
> Fisiologista do Botafogo garante que elenco está preparado para maratona
> Jogadores recém-chegados ao Botafogo seguem em busca da forma ideal
> Em coletivo, Oswaldo confirma Seedorf e Gilberto entre os titulares

- Com certeza é um recomeço, pois deixei de fazer o que mais gosto, que é jogar futebol. O Botafogo me deu a chance e quero ajudar o clube a ganhar títulos - disse, para depois completar sobre seu estado físico:

- Estou bem fisicamente. Desde que fui afastado pelo Vitória, trabalhei com um personal trainer e fiz trabalhos técnicos, fisicos, de força... Todos que um atleta precisa. Falta o ritmo de jogo, mas isso pego rapidinho - disse o reforço.

Atual vice-líder do Campeonato Brasileiro, o Vitória enfrentará o Glorioso em duas oportunidades neste Campeonato Brasileiro. Dankler refutou qualquer sentimento de vingança caso atue contra o ex-clube e disse que um possível arrependimento deve partir do clube baiano.

- Tenho que apresentar o meu melhor independentemente do clube em que estou. Se aparecer a chance de jogar contra o Vitória, cabe a mim representar o Botafogo bem. Depende deles se vão se arrepender ou não por essa decisão.

O Botafogo apresentou o seu segundo reforço para a sequência da temporada, nesta quinta-feira. O zagueiro Dankler recebeu a camisa alvinegra das mãos do gerente executivo Aníbal Rouxinol e a vestiu pela primeira vez. O defensor escolheu o mítico número 6, que foi de Nilton Santos e estava vago desde a saída de Márcio Azevedo.

Há quase um ano sem jogar devido a problemas contratuais com o Vitória, clube que o revelou, Dankler afirmou que está bem fisicamente e que só precisa de ritmo de jogo. Para o jogador, o Botafogo será o recomeço de sua carreira.

E MAIS
> Fisiologista do Botafogo garante que elenco está preparado para maratona
> Jogadores recém-chegados ao Botafogo seguem em busca da forma ideal
> Em coletivo, Oswaldo confirma Seedorf e Gilberto entre os titulares

- Com certeza é um recomeço, pois deixei de fazer o que mais gosto, que é jogar futebol. O Botafogo me deu a chance e quero ajudar o clube a ganhar títulos - disse, para depois completar sobre seu estado físico:

- Estou bem fisicamente. Desde que fui afastado pelo Vitória, trabalhei com um personal trainer e fiz trabalhos técnicos, fisicos, de força... Todos que um atleta precisa. Falta o ritmo de jogo, mas isso pego rapidinho - disse o reforço.

Atual vice-líder do Campeonato Brasileiro, o Vitória enfrentará o Glorioso em duas oportunidades neste Campeonato Brasileiro. Dankler refutou qualquer sentimento de vingança caso atue contra o ex-clube e disse que um possível arrependimento deve partir do clube baiano.

- Tenho que apresentar o meu melhor independentemente do clube em que estou. Se aparecer a chance de jogar contra o Vitória, cabe a mim representar o Botafogo bem. Depende deles se vão se arrepender ou não por essa decisão.