icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
10/07/2013
19:00

A esperança do Corinthians em contar com Danilo e Emerson Sheik para a decisão da Recopa Sul-Americana contra o São Paulo, no dia 17 de julho, aumenta a cada dia. Nesta quarta-feira à tarde, a dupla já realizou um trabalho físico leve com bola no gramado do CT Joaquim Grava, sob supervisão do fisioterapeuta Bruno Mazziotti.

- Estamos trabalhando para esse jogo (final). A ideia é ver a cada dia como está a evolução. Temos a esperança, eles evoluíram bem durante a semana. Hoje (quarta) já fizeram um trabalho com um pouco de contato com bola, depois vamos aumentar esse contato. A ideia é ir aumentando a carga de trabalho a cada dia - afirmou Mazziotti, ao LANCE!Net.

Danilo e Sheik sofreram a mesma lesão na primeira decisão, no dia 3 de julho, no Morumbi, vencida pelo Timão por 2 a 1. Ambos tiveram um estiramento no ligamento colateral medial do joelho esquerdo. O meia chegou a sair na metade do primeiro tempo, enquanto o atacante saiu no fim do segundo tempo.

A situação dos jogadores é comparada à de Guerrero às vésperas do Mundial do ano passado, no Japão. O peruano também havia sofrido um estiramento no ligamento colateral medial do joelho na última rodada do Brasileirão, diante do São Paulo, no dia 12 de dezembro. A estreia no Mundial ocorreu no dia 12.

No caso de Danilo e Sheik, os dois terão duas semanas de intervalo de um jogo para outro. Eles têm feito a recuperação em dois períodos e meio, e estiveram no CT no sábado e domingo.

- Não vamos cometer nenhum tipo de erro para não trazer consequência para restante da temporada. Mas trabalhamos com a pequena chance. A gente calcula os riscos. Podemos comparar com a situação do Guerrero. Fazemos a recuperação deles com uma intensidade maior para que estejam aptos para esta decisão - disse o fisioterapeuta.

Douglas também esteve no campo realizando trabalhos físicos com Mazziotti nesta quarta. No entanto, a situação do camisa 10 é um pouco mais grave e sua volta na decisão da Recopa é praticamente descartada. Também na primeira final, ele sofreu uma lesão no ligamento talo fibular anterior do tornozelo direito, após dura entrada do volante são-paulino Wellington.

Mais um dia de folga

A previsão do departamento médico é que Renato Augusto participasse dos treinos físicos nesta quarta-feira. No entanto, o meia ganhou mais um dia de repouso em casa. Nesta quinta, ele deve voltar a correr para manter o condicionamento físico. Após sofrer uma fratura facial no duelo diante do Bahia, no último domingo, ele aguarda a chegada de uma máscara para poder ter chances de atuar na segunda decisão da Recopa.

A esperança do Corinthians em contar com Danilo e Emerson Sheik para a decisão da Recopa Sul-Americana contra o São Paulo, no dia 17 de julho, aumenta a cada dia. Nesta quarta-feira à tarde, a dupla já realizou um trabalho físico leve com bola no gramado do CT Joaquim Grava, sob supervisão do fisioterapeuta Bruno Mazziotti.

- Estamos trabalhando para esse jogo (final). A ideia é ver a cada dia como está a evolução. Temos a esperança, eles evoluíram bem durante a semana. Hoje (quarta) já fizeram um trabalho com um pouco de contato com bola, depois vamos aumentar esse contato. A ideia é ir aumentando a carga de trabalho a cada dia - afirmou Mazziotti, ao LANCE!Net.

Danilo e Sheik sofreram a mesma lesão na primeira decisão, no dia 3 de julho, no Morumbi, vencida pelo Timão por 2 a 1. Ambos tiveram um estiramento no ligamento colateral medial do joelho esquerdo. O meia chegou a sair na metade do primeiro tempo, enquanto o atacante saiu no fim do segundo tempo.

A situação dos jogadores é comparada à de Guerrero às vésperas do Mundial do ano passado, no Japão. O peruano também havia sofrido um estiramento no ligamento colateral medial do joelho na última rodada do Brasileirão, diante do São Paulo, no dia 12 de dezembro. A estreia no Mundial ocorreu no dia 12.

No caso de Danilo e Sheik, os dois terão duas semanas de intervalo de um jogo para outro. Eles têm feito a recuperação em dois períodos e meio, e estiveram no CT no sábado e domingo.

- Não vamos cometer nenhum tipo de erro para não trazer consequência para restante da temporada. Mas trabalhamos com a pequena chance. A gente calcula os riscos. Podemos comparar com a situação do Guerrero. Fazemos a recuperação deles com uma intensidade maior para que estejam aptos para esta decisão - disse o fisioterapeuta.

Douglas também esteve no campo realizando trabalhos físicos com Mazziotti nesta quarta. No entanto, a situação do camisa 10 é um pouco mais grave e sua volta na decisão da Recopa é praticamente descartada. Também na primeira final, ele sofreu uma lesão no ligamento talo fibular anterior do tornozelo direito, após dura entrada do volante são-paulino Wellington.

Mais um dia de folga

A previsão do departamento médico é que Renato Augusto participasse dos treinos físicos nesta quarta-feira. No entanto, o meia ganhou mais um dia de repouso em casa. Nesta quinta, ele deve voltar a correr para manter o condicionamento físico. Após sofrer uma fratura facial no duelo diante do Bahia, no último domingo, ele aguarda a chegada de uma máscara para poder ter chances de atuar na segunda decisão da Recopa.