icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/03/2014
11:13

Após muita comemoração, Daniel Ricciardo perdeu seu lugar no pódio do Grande Prêmio da Austrália e foi desclassificado da prova. Ao final da etapa, os comissários de prova apontaram que a Red Bull de Ricciardo estava carregando mais combustível que o permitido. Portanto, Kevin Magnussen passa a ser o segundo colocado da prova e Jenson Button herda o terceiro posto do companheiro.

Na nova regra da FIA, os carros somente podem carregar 100kg de combustível por hora, contando todos as "partes" que compõe um final de semana de GP (Treinos livres, de classificação e corrida). De acordo com um dos comissários, a Red Bull trocou seu sensor de leitura de combustível duas vezes e, não tendo confiabilidade no mesmo, usou uma leitura interna para especificar o peso do combustivel, com isso, burlou a regra da Federação.

Também, durante a prova, a Red Bull foi avisada que o fluxo de gasolina do carro de Ricciardo estava muito alto e teve a chance de corrigir o problema, mas preferiu manter como estava. Na apelação, que já foi negada pela FIA, a Red Bull disse que inconsistências no medidor de fluxo de gasolina da FIA exisitiram durante todo o final de semana e, assim, a equipe crê que o combustível colocado no carro estava correto. 

Com a desclassificação de Ricciardo, todos os pilotos "pulam" uma posição à frente e o fim de semana, até então milagroso da Red Bull, se torna desastroso. Confira abaixo:

1 - Nico Rosberg (ALE) - Mercedes 
2 - Kevin Magnussen (DIN) - McLaren
3 - Jenson Button (GBR) - McLaren 
4 - Fernando Alonso (ESP) - Ferrari 
5 - Valtteri Bottas (FIN) - Williams 
6 - Nico Hulkenberg (ALE) - Force India
7 - Kimi Raikkonen (FIN) - Ferrari 
8 - Jean-Eric Vergne (FRA) - STR
9 - Daniel Kvyat (RUS) - STR 
10 - Sergio Perez (MEX) - Force India 
11 - Adrian Sutil (ALE) - Sauber
12 - Esteban Gutierrez (MEX) - Sauber
13 - Max Chilton (GBR) - Marussia