icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
10/06/2014
09:07

O retrospecto de Daniel Alves em partidas pela Seleção no Brasil será colocado à prova na Copa do Mundo. O camisa 2 defenderá uma invencibilidade de 16 partidas no país sem saber o que é perder.

Titular de Luiz Felipe Scolari, o jogador acumula 13 vitórias e três empates, incluindo os cinco triunfos obtidos na Copa das Confederações do ano passado. No total, fora dez partidas oficiais e seis amistosos.

E logo para a estreia no Mundial, na quinta-feira, Daniel Alves quer que os números continuem sendo favoráveis ao lateral.

- Temos de acreditar nos números. Quando entramos em campo, vestindo a camisa do Brasil, você quer que os números sejam positivos. Acredito em 200% neles e espero que continue assim até o fim da Copa - comentou o jogador.

Há quase oito anos sendo convocado para defender o Brasil, o jogador lamenta o fato de ter saído cedo do país, onde gostaria de ter atuado durante mais tempo, especialmente com o intuito de prestigiar a família.

Em 2003, Daniel Alves se transferiu em definitivo para o futebol espanhol, iniciando a trajetória no Europa pelo Sevilla.

- Gostaria de ter jogado mais um pouco para meu pai acompanhar mais minha trajetória. Agora, podendo disputar a Copa no Brasil é uma maneira de as pessoas da minha família estarem mais próximas. Tenho de agradecer Felipão por estar vivendo esse sonho, que é jogar o Mundial aqui - disse Daniel Alves.