icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes e Pedro Barboza
20/11/2013
18:42

Entre os quatro títulos com a camisa do Flamengo, Djalminha sagrou-se campeão da Copa do Brasil em 1990, a primeira do clube na história da competição. Vinte e três anos depois, o ex-jogador tem a imagem vinculada ao clube, desta vez, como embaixador de um grupo de rubro-negros que fretou um avião do Rio de Janeiro para acompanhar o primeiro jogo da final do torneio nesta quarta-feira contra o Atlético-PR, em Curitiba.

Junto ao grupo desde o início da tarde em uma churrascaria próxima à Vila Capanema, Djalminha está confiante no tricampeoanato do Flamengo.

- Apesar de não estar jogando o coração bate mais forte, ainda mais em uma decisão com a torcida toda apoiando. Estamos muito confiantes de que o Flamengo possa sair com a vitória e ser campeão - apostou o ex-jogador, que retornará no início da noite ao Rio de Janeiro por causa de compromissos, mas verá a partida pela televisão.

O ex-meia lembrou que já atuou no palco da decisão desta quarta-feira em amistoso com a camisa da Seleção. E ele alertou as dificuldades que os times terão por causa do gramado.

- O Atlético-PR também vai ficar prejudicado com isso. Já tive a oportunidade de jogar na Vila e fiz gol contra Camarões, jogando pelo Brasil. Por isso tenho boas recordações daqui e quero trazer essa energia positiva - comentou.

Djalminha também recordou-se da conquista nos anos 90 e lembrou que, na época, o título da Copa do Brasil não tinha a mesma importância dos tempos de hoje.

- Era uma competição nova, diferente. Jogamos contra muitas equipes que não participavam do Brasileiro da Primeira Divisão. Mas hoje vemos a importância daquele título e que leva para a Libertadores. É uma grande conquista para qualquer clube. Na nossa companha, não enfrentamos equipes consideradas grandes. Na vitória em Juiz de Fora, contra o Goiás, tive a oportunidade de cruzar para o gol do Fernando - lembrou o ex-meia.

Como um dos responsáveis pela armação do time campeão de 90, Djalminha comentou sobre Carlos Eduardo, que ainda não conseguiu ter um desempenho satisfatório pelo Flamengo. O ex-jogador, entretanto, pediu paciência com o meia-atacante e destacou o gol marcado pelo camisa 20 na derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, no Mineirão. No jogo da volta, a vitória por 1 a 0 foi suficiente para classificar a equipe para as quartas de final.

- É um jogador que precisamos apoiar. O Flamengo chegou à final graças aquele gol contra o Cruzeiro, que foi muito importante. É momento de união agora - avisou Djalminha.