icons.title signature.placeholder RODRIGO CERQUEIRA - enviado especial
04/06/2014
19:20

Curitiba está em êxtase. O clima de Copa do Mundo vai tomando conta da cidade e a prova disso é o número recorde de turistas que a capital paranaense deve receber. Paulo Roberto Colnaghi Ribeiro, presidente do Instituto Municipal de Turismo, afirmou que a previsão é de até 500 mil visitantes durante todo o mês de junho, algo jamais visto.

Alguns fatores, segundo ele, são fundamentais. Mas nada como a presença da Copa do Mundo na cidade e da seleção da Espanha, que ficará hospedada no CT do Caju, do Atlético-PR, e ainda disputa o jogo contra a Austrália, no dia 23, pelo Grupo B, na Arena da Baixada.

Paulo Roberto Colnaghi, presidente do Instituto Municipal de Turismo, vibra com a Copa (Foto: Rodrigo Cerqueira)


- Temos um bônus, que talvez seja o maior de todos, que é receber a Espanha, campeã do mundo. A seleção chega no domingo, e a perspectiva da Real Federação Espanhola é em torno de 600 jornalistas de todo o mundo na cobertura da equipe. Isso não tem preço, porque chega um momento que não é só futebol, e os jornalistas vão mostrar outras coisas da cidade - disse ao LANCE!Net.

Jardim Botânico é um dos lugares mais bonitos da cidade (Foto: Divulgação)


Paulo Roberto Colnaghi afirma que o maior legado do Mundial para a cidade e o estado do Paraná será o turismo, mesmo com algumas obras de infraestura e melhorias de serviços públicos:

- A capacitação de pessoal, os investimentos... Para se ter uma ideia, foi investido no setor de bares e restaurantes R$ 500 milhões nos últimos quatro anos na reforma e construção de novos estabelecimentos. Temos 21 mil leitos em hotéis e a Fifa solicitou apenas 13 mil. Não teremos problemas. E muitos turistas vêm a Curitiba, mas também passarão por outras cidades do estado, como Foz do Iguaçu. Então, é um ganho para todos.

Santa Felicidade é um bairro de colônia italiana em com muitos restaurantes (Foto: Divulgação)


Há vários pontos turísticos que podem ser visitados. É possível pegar um City Tour, pelo preço de R$ 28, e passear pelos locais mais conhecidos (ao todo, são 25 pontos de visitação). Com o bilhete, o passageiro pode desembarcar em quatro deles e depois tomar um ônibus da mesma empresa sem pagar mais nada. Se optar por não descer do veículo e apenas observar a paisagem, o passeio dura cerca de três horas.