icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/07/2013
10:14

Diferentemente da passagem das quartas de final para a semifinal, o Atlético-MG não terá uma pausa de um mês na Libertadores. O clube brasileiro disputará a primeira final do torneio, contra o Olimpia, já na próxima quarta-feira, no Paraguai. E o técnico, que escalará um time B contra o Corinthians, já comentou sobre o adversário do Alvinegro na Liberta.

- Eu acho superior, o Olimpia no mínino é igual. O Newell's tem uma qualidade técnica fantásticao, níveis de Seleção Argentina, repatriados, jogaram no Newell's por amor, são ídolos, saíram e voltaram, diversos deles. O Olimpia é aquela garra, vontade e aquela torcida. Então, no mínimo, é igual - afirmou o treinador.

O Olimpia virou finalista diante do Independiente Santa Fé-COL um dia antes do Atlético-MG. Então, foi avaliado pelo treinador do Galo com olhos de quem não tinha a certeza do confronto. Porém, Cuca sabe que no Defensores del Chaco, a torcida do Decano faz a diferença.

- A gente viu jogos deles, diversos jogos, a gente acompanha, time envolvente, vive momento maravilhoso. Torcida entusiasta, antes de irem para a Colômbia, tinha 3 mil torcedores esperando no Aeroporto do Paraguai para desejar boa sorte. Torcida tão boa quanto a do Newell's, quanto a nossa. Quarta final de Libertadores (sexta, na verdade), campeã mundial - completou.

Antes de embarcar para Assunção, no entanto, o Alvinegro mineiro precisa enfrentar o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro. E, assim como foi na última rodada, contra o Criciúma, haverá a escalação de um time 'alternativo':

Quanto ao Corinthians, volta o time alternativo, não tem o que pensar. Tem a final da Libertadores e não vamos correr o risco de cansar ou perder um jogador. Não digo que todos (serão poupados) mas a grande maioria - pontuou Cuca.


Diferentemente da passagem das quartas de final para a semifinal, o Atlético-MG não terá uma pausa de um mês na Libertadores. O clube brasileiro disputará a primeira final do torneio, contra o Olimpia, já na próxima quarta-feira, no Paraguai. E o técnico, que escalará um time B contra o Corinthians, já comentou sobre o adversário do Alvinegro na Liberta.

- Eu acho superior, o Olimpia no mínino é igual. O Newell's tem uma qualidade técnica fantásticao, níveis de Seleção Argentina, repatriados, jogaram no Newell's por amor, são ídolos, saíram e voltaram, diversos deles. O Olimpia é aquela garra, vontade e aquela torcida. Então, no mínimo, é igual - afirmou o treinador.

O Olimpia virou finalista diante do Independiente Santa Fé-COL um dia antes do Atlético-MG. Então, foi avaliado pelo treinador do Galo com olhos de quem não tinha a certeza do confronto. Porém, Cuca sabe que no Defensores del Chaco, a torcida do Decano faz a diferença.

- A gente viu jogos deles, diversos jogos, a gente acompanha, time envolvente, vive momento maravilhoso. Torcida entusiasta, antes de irem para a Colômbia, tinha 3 mil torcedores esperando no Aeroporto do Paraguai para desejar boa sorte. Torcida tão boa quanto a do Newell's, quanto a nossa. Quarta final de Libertadores (sexta, na verdade), campeã mundial - completou.

Antes de embarcar para Assunção, no entanto, o Alvinegro mineiro precisa enfrentar o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro. E, assim como foi na última rodada, contra o Criciúma, haverá a escalação de um time 'alternativo':

Quanto ao Corinthians, volta o time alternativo, não tem o que pensar. Tem a final da Libertadores e não vamos correr o risco de cansar ou perder um jogador. Não digo que todos (serão poupados) mas a grande maioria - pontuou Cuca.