icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/12/2013
16:59

Sem os 54 milhões da venda de Bernard para Shakhtar, o Atlético-MG viu as contas chegarem em uma situação complicada, a ponto de atrasar o pagamento de parte dos salários e direitos de imagem dos atletas. Mas vivendo um momento de foco no Marrocos, o técnico Cuca disse que a situação não vai reagir negativamente na motivação do elenco.

- Este grupo é muito bom, os caras são profissionais e sabem entender, o presidente tem credibilidade enorme, com todos nós, é amigo que temos aqui dentro, pessoal tem trabalhado bem, com muita aplicação, aqui não se fala em dinheiro, não é hora de falar nisso, é momento de se mobilizar e gastar toda energia no Marrocos.

O Galo batalha nos bastidores para acertar a situação salarial de 100% do elenco o mais rápido possível. Tudo indica que parceiros dos clubes deverão ajudar as contas alvinegras para acabar com este problema antes da estreia no Marrocos.

O presidente Alexandre Kalil já pediu apelo para a presidenta Dilma (atleticana) sobre o bloqueio do dinheiro da venda de Bernard, ocasionado por conta de dívidas fiscais do Galo.