icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
11/11/2014
12:09

A Polícia Militar bateu o martelo quanto ao impasse sobre a carga de ingressos disponibilizada para cruzeirenses acompanharem o jogo de ida da final da Copa do Brasil. Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, o coronel Ricardo Machado anunciou que 1.871 bilhetes da partida entre Atlético-MG e Cruzeiro, no Independência, serão postos à venda nas bilheterias já a partir das 13h desta terça-feira.

Em entrevista coletiva, Machado justificou o fato de a capacidade ser inferior aos 10% pedidos por representantes da Raposa - os lugares, localizados no Bloco Ismênia, correspondem a 8,13% da capacidade.

- A Policia Militar não restringe a quantidade de torcedores para cada clube. Isso de acordo com a legislação é o clube mande. E o clube atlético mineira disponibilizou o setor Ismênia Tunes, com 1.871 lugares, apóas as restrições de seguranças impostas pela Polícia Militar.

A diretoria do Galo havia enviado um ofício à PM e ao Cruzeiro na segunda-feira, afirmando que a soma dos ingressos equivale a R$ 598.800,00. Na segunda-feira, houve impasse sobre a cota de bilhetes destinada à Raposa, e se cogitou a hipótese de as duas partidas da decisão terem torcida única.

A cota de torcedores do Atlético-MG no jogo de volta da Copa do Brasil ainda está em aberto. A Polícia Militar e os dois clubes se reunirão na Federação Mineira de Futebol (FMF) para confirmar o número de atleticanos que poderão assistir à partida do Mineirão.