icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
25/02/2015
02:24

Em busca da afirmação, o Cruzeiro, muito alterado em relação ao time que foi campeão brasileiro, enfrenta nesta quarta-feira, às 22h, no Estádio Pátria, em Sucre, o Universitário. É a estreia do time na Libertadores-2015. Para chegar ao triunfo contra um rival que leva fé na pressão da torcida no estádio (para 30 mil pessoas) e na altitude de 2800 metros, o cruzeirense aposta suas fichas na maior qualidade técnica e em três jogadores em especial. O goleiro Fábio, que volta de lesão e vai atingir uma marca histórica nesta partida; o zagueiro Paulo André, que estrou no sábado passado com a camisa da Raposa e arrumou a defesa; e o atacante Leandro Damião, que vive uma ótima fase.

Fábio foi poupado diante do Boa Esporte e nesta partida chegará aos 611 jogos com a camisa celeste, Assim ultrapassará Dirceu Lopes e se tornará o segundo jogador que mais atuou pelo clube, perdendo apenas para o ex-volante Zé Carlos, que tem 633 jogos. Só que o goleiro nem está pensando nisso. Seu foco é outro.

- Conseguir esta marca é maravilhoso. Porém, o que é necessário é sair de Sucre com os três pontos. E estamos focados nesta vitória. Nâo será fácil, a altitude pode não ser os 4.800 metros de La Paz, mas sempre complica um pouco. Mas vamos buscar vencer - disse Fábio, que concluiu. - E nós temos jogadores que são muito bons nos arremates.

E MAIS:
> Leia mais declarações de Fábio sobre a partida desta quarta-feira, em Sucre
> Saiba quais foram os quatro jogadores que foram dispensados pelo Universitario Sucre

Este foi um recado direto para Leandro Damião. O atacante precisou de um mês para enterrar a má fase que carregava na época de Santos e já virou unanimidade, tornando-se o artilheiro do time.

- Vivo uma boa fase. E se no meu início de carreira eu fazia trës gols por jogo, aqui no Cruzeiro já estou fazendo dois. Espero que o meu bom momento no Campeonato Mineiro continue também na Libertadores, uma competição na qual sou experiente, e que eu ajude o time a vencer nesta estreia - disse.

Paulo André também foi outro que chegou e ganhou seu espaço. Logo na estreia, contra o Boa Esporte, o jogador que é um destacado membro do Bom Senso, tornou-se capitão na ausência de Fábio. Fez uma boa partida e acabou com o ponto fraco cruzeirense, já que o elenco tem quatro zagueiros lesionados e Marcelo Oliveira estava adaptando o lateral Fabiano na função.

O Cruzeiro chegou em Sucre em voo frentado, que fez uma parada em Santa Cruz de La Sierra. No fim da tarde desta terça-feira o time fez o reconhecimento do gramado do Estádio Pátria. Os jogadores fizeram um treino leve e o time não é nenhum mistério, com o treinador Marcelo Oliveira conformando Willian Farias como primeiro volante e Willian sendo o jogador que atuará ao lado de Damião.

No Sucre, o ambiente não é dos melhores. O técnico Baldivieso nesta terça-feira deu o aval para a diretoria dispensar quatro jogadores. Todos eram reservas, mas o clima pesou. Em campo, o time deixa a desejar, já que está mal no campeonato boliviano. A vantagem do Sucre é que o time tem bom entrosamento e uma base que vem de 2014. O treiandor aposta no bom futebol do atacante Saucedo para buscar os três pontos.

FICHA TÉCNICA
LIBERTADORES DA AMÉRICA

UNIVERSITÁRIO SUCRE X CRUZEIRO


ESTÁDIO: Pátria, Sucre (Bolívia), 22h

SUCRE: Robles, Gonzales, Filipetto, Camacho e Ballivian; Ribera. Silvestre, De la Cuesta e Bejerano; Saucedo e Palavicini. Técnico: Balvidieso

CRUZEIRO: Fábio; Fabiano, Leo, Paulo André e Mena; Willian Farias, Henrique, Marquinhos, De Arrascaeta; Willian e Leandro Damião. Técnico: Marcelo Oliveira

Árbitro: Omar Ponce  (EQU)