icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
10/07/2014
09:04

Por trás das críticas feitas, na quarta-feira, pelo empresário de Neymar ao técnico Luiz Felipe Scolari, via Twitter, existe uma ruptura entre as partes tendo como pivô o atacante Lucas, também cliente do agente. Wagner Ribeiro e Felipão romperam recentemente por causa da ausência do jogador do PSG (FRA) na Copa do Mundo.

O empresário e o treinador tinham uma boa relação, especialmente pelo fato de Ribeiro ser o responsável pela carreira do principal jogador do Brasil. Pouco tempo antes de a lista para o Mundial ser divulgada, porém, eles tornaram-se desafeto. Felipão sinalizou a Wagner que Lucas não estaria no grupo que disputaria o torneio. Desde então, as partes não se falam.

Na mensagem publicada na manhã de ontem no Twitter do empresário, ele enumerou "seis quesitos para ser técnico da Seleção Brasileira". Na relação, Ribeiro chama Felipão de "velho babaca, arrogante, asqueroso, prepotente e ridículo" e culpa o treinador pelo rebaixamento do Palmeiras, em 2012.


A despeito de considerar Felipão um desafeto, Wagner Ribeiro não deixa de frequentar as concentrações da Seleção para visitar Neymar. Na semana passada, o empresário esteve em Fortaleza para acompanhar o confronto diante da Colômbia, na Arena Castelão. No dia seguinte à confirmação do corte do camisa 10, Wagner postou uma foto no facebook dele, dando apoio ao atacante.

É importante lembrar também que o agente também cuida da carreira do chileno Valdivia. O meia-atacante teve problemas com Luiz Felipe Scolari, quando o técnico dirigiu a equipe antes de voltar ao comando do Brasil.