icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2014
11:44

As fortes críticas sofridas pelo atacante Fred durante toda a disputa da Copa do Mundo causou uma reação no Fluminense, clube do camisa 9. Nesta sexta-feira, o técnico Cristovão Borges classificou como injusta e irresponsável a forma como todos têm tratado em especial as atuação do centroavante. Segundo o treinador tricolor, o atleta está sendo vítima de algo que já aconteceu também com o ex-goleiro Barbosa, e o goleiro Julio Cesar.

- Todos nós, profissionais de futebol temos que ser justos, não só nesses momentos quando acontecem essas coisas porque ficamos tristes. Falou-se muito no Fred, já tivemos o Barbosa, o Dunga, o Julio Cesar e sempre pegamos um para jogar na conta e esquecemos de fazer uma analise correta e profissional do caso. Tem muita coisa para acertar, para corrigir. Fico triste não só porque é meu jogador, mas ele está sendo responsabilizado e parece que tudo é culpa do Fred. É injusto e irresponsável, fico muito triste. Tem muita gente que sabe disso, então é uma de uma injustiça muito grande o que estão fazendo com o Fred - analisou o treinador, para em seguida completar no que acha que pode mudar para o próximo ciclo.

- Todo mundo precisa se corrigir. Desde os clubes, treinadores... todo mundo precisa melhorar para fazer as avaliações corretas. Mas nem todo mundo tem a mesma humildade para isso. Espero que agora seja diferente.Não é de agora, faz anos que isso acontece. Muita gente que fala não tem nem o interesse nisso. Todo mundo precisa se corrigir. Desde os clubes, treinadores... todo mundo precisa melhorar para fazer as avaliações corretas. Mas nem todo mundo tem a mesma humildade para isso. Espero que agora seja diferente - afirmou.

Cristovão acrescentou ainda que espera de braços aberto o retorno de Fred às Laranjeiras. Segundo o treinador, o prazo inicial dado pelo preparador físico do clube Rodrigo Poletto de 10 a 15 dias para se reapresentar ao Fluminense a disputa da Copa, será antecipado por vontade do próprio jogador.

- Ele é muito consciente daquilo que. Já conversei com ele sobre isso. O Fluminense é a casa dele e ele está tranquilo quanto a isso. É natural que ele tenha um período para descansar fisicamente e mentalmente e quando ele chegar aqui vai encontrar pessoas que ele gosta e que gostam dele. Todos estão com saudade dele em todos os sentidos. Tanto dentro quanto fora de campo. Por isso que acho que o tempo que ele vai demorar não vai ser muito grande, porque ele também está com muita saudade da gente - disse o treinador.