icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
20/08/2015
11:49

Cristovão Borges não é mais técnico do Flamengo. O treinador teve sua saída selada nesta quinta-feira, após derrota para o Vasco por 1 a 0, um dia antes, no Maracanã, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. No fim desta manhã, o técnico pediu demissão do cargo. Sob o comando do treinador, a equipe rubro-negra participou de 18 jogos, com nove derrotas, oito vitórias e um empate. O LANCE! apurou que Oswaldo de Oliveira é o nome preferido da diretoria para assumir o time.

No comando do time desde o fim de maio, Cristovão Borges vinha sendo muito pressionado pelos resultados ruins, mas a situação ficou insustentável depois da má apresentação diante do principal rival. Cristovão chegou ao Flamengo para substituir Vanderlei Luxemburgo, demitido depois de um início complicado no Campeonato Brasileiro.

A pressão pela saída de Cristovão era tamanha que, após o jogo contra o Vasco, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, chegou a discutir com torcedores irritados com o mau resultado e que pediam a saída do técnico.

Oswaldo de Oliveira é o nome mais cotado para assumir a vaga deixada por Cristovão. O treinador, de 64 anos, que está sem clube desde que deixou o Palmeiras, tem apoio de Fernando Gonçalves, consultor do Flamengo, e Fred Luz, diretor geral do clube. Quando estava pressionado no Palmeiras, de onde saiu demitido, Oswaldo admitiu que tinha o desejo de voltar a treinar o time do Flamengo, pelo qual trabalhou no ano de 2003.

O problema para trazer um treinador renomado recai sobre a eleição do clube, prevista para dezembro. Isso porque, como existe a incerteza sobre quem comandará o clube no próximo mandato, a atual gestão, a princípio, deseja oferecer um vínculo curto, apenas até o fim deste ano.

Em nota divulgada no site oficial do Flamengo, já na tarde desta quinta, a diretoria deu suas explicações para a saída do técnico:

"Cristovão Borges não é mais o técnico do Clube de Regatas do Flamengo. A decisão foi tomada em comum acordo entre o treinador e o comando do futebol rubro-negro, em reunião na manhã desta quinta-feira. O Flamengo lamenta a saída de Cristóvão, embora reconheça que os resultados não tenham sido aqueles esperados, o que não pode ser atribuído exclusivamente a ele.

Durante o período em que esteve à frente do Flamengo, Cristóvão Borges sempre atuou alinhado com a filosofia de gestão profissional do clube, fazendo uso de práticas modernas e atualizadas de treinamento, que ficam como legado no Departamento de Futebol. O Clube de Regatas do Flamengo deseja a Cristóvão Borges, profissional honesto, ético e correto, muito sucesso na continuação de sua carreira".

E MAIS:
> ENQUETE: O Flamengo acerta ao trocar de técnico mais uma vez? Opine!
> Clube italiano oferece R$ 50 milhões por Guerrero, afirma site
> Ingressos para jogo de volta entre Vasco e Fla começam a ser vendidos nesta quinta
> Após diversas ações, Flamengo está perto da marca de 70 mil sócios 
> Elenco do Flamengo não explica resultado e sobra para Rodrigo Caetano

Cristovão Borges não é mais técnico do Flamengo. O treinador teve sua saída selada nesta quinta-feira, após derrota para o Vasco por 1 a 0, um dia antes, no Maracanã, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. No fim desta manhã, o técnico pediu demissão do cargo. Sob o comando do treinador, a equipe rubro-negra participou de 18 jogos, com nove derrotas, oito vitórias e um empate. O LANCE! apurou que Oswaldo de Oliveira é o nome preferido da diretoria para assumir o time.

No comando do time desde o fim de maio, Cristovão Borges vinha sendo muito pressionado pelos resultados ruins, mas a situação ficou insustentável depois da má apresentação diante do principal rival. Cristovão chegou ao Flamengo para substituir Vanderlei Luxemburgo, demitido depois de um início complicado no Campeonato Brasileiro.

A pressão pela saída de Cristovão era tamanha que, após o jogo contra o Vasco, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, chegou a discutir com torcedores irritados com o mau resultado e que pediam a saída do técnico.

Oswaldo de Oliveira é o nome mais cotado para assumir a vaga deixada por Cristovão. O treinador, de 64 anos, que está sem clube desde que deixou o Palmeiras, tem apoio de Fernando Gonçalves, consultor do Flamengo, e Fred Luz, diretor geral do clube. Quando estava pressionado no Palmeiras, de onde saiu demitido, Oswaldo admitiu que tinha o desejo de voltar a treinar o time do Flamengo, pelo qual trabalhou no ano de 2003.

O problema para trazer um treinador renomado recai sobre a eleição do clube, prevista para dezembro. Isso porque, como existe a incerteza sobre quem comandará o clube no próximo mandato, a atual gestão, a princípio, deseja oferecer um vínculo curto, apenas até o fim deste ano.

Em nota divulgada no site oficial do Flamengo, já na tarde desta quinta, a diretoria deu suas explicações para a saída do técnico:

"Cristovão Borges não é mais o técnico do Clube de Regatas do Flamengo. A decisão foi tomada em comum acordo entre o treinador e o comando do futebol rubro-negro, em reunião na manhã desta quinta-feira. O Flamengo lamenta a saída de Cristóvão, embora reconheça que os resultados não tenham sido aqueles esperados, o que não pode ser atribuído exclusivamente a ele.

Durante o período em que esteve à frente do Flamengo, Cristóvão Borges sempre atuou alinhado com a filosofia de gestão profissional do clube, fazendo uso de práticas modernas e atualizadas de treinamento, que ficam como legado no Departamento de Futebol. O Clube de Regatas do Flamengo deseja a Cristóvão Borges, profissional honesto, ético e correto, muito sucesso na continuação de sua carreira".

E MAIS:
> ENQUETE: O Flamengo acerta ao trocar de técnico mais uma vez? Opine!
> Clube italiano oferece R$ 50 milhões por Guerrero, afirma site
> Ingressos para jogo de volta entre Vasco e Fla começam a ser vendidos nesta quinta
> Após diversas ações, Flamengo está perto da marca de 70 mil sócios 
> Elenco do Flamengo não explica resultado e sobra para Rodrigo Caetano