icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/04/2014
10:20

A cena voltou a se repetir. Da mesma forma como ocorreu no retorno da delegação do Barcelona após a derrota para o Granada por 1 a 0, no último sábado, torcedores do clube catalão resolveram protestar na chegada da equipe ao Camp Nou após a derrota para o Real Madrid por 2 a 1, na final da Copa do Rei, na noite desta quarta-feira.

Ninguém escapou, nem mesmo o antes intocável Messi. Os gritos contra o argentino foram intensos, alegando que este está se preocupando mais com a Copa do Mundo do que com a equipe. Além disso, os torcedores gritavam para os jogadores "darem a cara". A demissão do técnico Tata Martino também foi pedida pelo grupo.

O diário "AS" descreve que os jogadores não estiveram cara a cara com os torcedores. O atletas, após pegarem os seus veículos, saíram por um portão dos fundos do Camp Nou. Um pequeno grupo, porém, chegou a ir ao local e outros xingamentos foram registrados.

Desta vez, ao menos, não houve o registro de manifestações racistas, como as registradas contra Neymar e Daniel Alves na chegada do compromisso em Granada.