icons.title signature.placeholder Guilherme Palenzuela
icons.title signature.placeholder Guilherme Palenzuela
21/07/2013
16:13

Após vetar críticas ao presidente Juvenal Juvêncio e ao resto da diretoria do São Paulo depois da derrota para o Cruzeiro, no sábado, no Morumbi, membros da organizada Tricolor Independente tiveram acesso permitido e participaram de um churrasco com os dirigentes e conselheiros na sede social do clube, neste domingo.

A entrada da organizada no clube causou desconforto e irritação entre membros da diretoria, conselheiros e sócios do clube. Dirigentes afirmam que nunca haviam visto membros da organizada como convidados no clube, partilhando do mesmo espaço dos sócios, e dizem que foi o presidente Juvenal Juvêncio quem autorizou a entrada.

O evento deste domingo no São Paulo foi o Futebol Social, que reúne jogos entre os sócios, e durou do início da manhã até o meio da tarde. Os membros da organizada presentes no clube não participaram, mas passaram o dia no clube e fizeram até discurso a favor do presidente.

Após a derrota para o Cruzeiro, sétima seguida e recorde histórico do São Paulo, membros da Tricolor Independente e da Dragões da Real impediram o protesto de torcedores comuns que acontecia no portão principal do Morumbi e criticava Juvenal Juvêncio e o diretor de futebol Adalberto Baptista. As organizadas assumiram a manifestação, protestaram contra os jogadores, vetaram críticas à diretoria e repudiaram o pré-candidato de oposição Marco Aurélio Cunha, ex-superintendente de futebol do clube.

Após vetar críticas ao presidente Juvenal Juvêncio e ao resto da diretoria do São Paulo depois da derrota para o Cruzeiro, no sábado, no Morumbi, membros da organizada Tricolor Independente tiveram acesso permitido e participaram de um churrasco com os dirigentes e conselheiros na sede social do clube, neste domingo.

A entrada da organizada no clube causou desconforto e irritação entre membros da diretoria, conselheiros e sócios do clube. Dirigentes afirmam que nunca haviam visto membros da organizada como convidados no clube, partilhando do mesmo espaço dos sócios, e dizem que foi o presidente Juvenal Juvêncio quem autorizou a entrada.

O evento deste domingo no São Paulo foi o Futebol Social, que reúne jogos entre os sócios, e durou do início da manhã até o meio da tarde. Os membros da organizada presentes no clube não participaram, mas passaram o dia no clube e fizeram até discurso a favor do presidente.

Após a derrota para o Cruzeiro, sétima seguida e recorde histórico do São Paulo, membros da Tricolor Independente e da Dragões da Real impediram o protesto de torcedores comuns que acontecia no portão principal do Morumbi e criticava Juvenal Juvêncio e o diretor de futebol Adalberto Baptista. As organizadas assumiram a manifestação, protestaram contra os jogadores, vetaram críticas à diretoria e repudiaram o pré-candidato de oposição Marco Aurélio Cunha, ex-superintendente de futebol do clube.