icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/11/2013
21:26

Vencer ou vencer o Náutico para não se aproximar do destino da pernambucana e ser rebaixado. Essa era a missão do Criciúma. Não houve facilidade, o Timbu vendeu caro a sua oitava derrota seguida no Campeonato Brasileiro, e o Tigre, com gol de Wellington Pauliststa, derrotou o rival, por 1 a 0, na noite deste domingo, na Itaipava Arena Pernambuco, em duelo da 33ª rodada da competição. É fôlego para o time catarinense na luta contra o descenso.

Com a vitória em São Lourenço da Mata, o Criciúma foi aos 36 pontos e assumiu a 17ª posição. O Vasco, com 37, é o primeiro fora da zona do rebaixamento. Já o Náutico segue com apenas 17 e garantiu a 20ª e última posição para si. Mesmo que vença os seus cinco jogos restantes, o Timbu não pode alcançar a Ponte Preta, que tem 34.

O Náutico volta a atuar no Campeonato Brasileiro na próxima quinta-feira, dia 14, quando visitará o Fluminense, no Maracanã, a partir das 21h. Já o Criciúma, um dia antes, receberá o Atlético-PR, no Heriberto Hülse, às 21h.

GOLS PERDIDOS DE SOBRA...

Time rebaixado graças a uma campanha sofrível, sete derrotas seguidas na competição, apoio quase nulo do torcedor na Arena Pernambuco... E não é que o Náutico tomou conta do jogo e parecia estar na posição do Criciúma, um time que luta para evitar o rebaixamento? Diante de um rival sem inspiração, o Timbu viu a possibilidade de pressionar e tratou de perder gol atrás de gol. Maikon Leite, Tiago Real e João Paulo desperdiçaram ótimas oportunidades de gol antes dos 15 minutos de jogo.

Refém da velocidade de Lins, o Criciúma agonizada. O técnico Argel não acreditava no que via em campo: seu time era dominado pelo Náutico e não mostrava poder de reação. Aos poucos, os seus comandados foram trabalhando a bola, chegaram a ter mais volume de jogo, mas não mostravam eficácia ao chegar próximo do gol de Berna. Apenas aos 45 minutos, Lins, sem marcação, "imitou" os jogadores do Náutico, e perdeu aquele que seria o primeiro gol do jogo. Primeira etapa de um Náutico com nove finalizações, contra quatro do Criciúma.

CRICIÚMA SUPERIOR E VITÓRIA NA ARENA

A necessidade fez o Criciúma voltar para a etapa final mais ofensivo, com André Gava no lugar do lateral-esquerdo Diego Hoffmann. E a mudança de Argel surtiu efeito. Com mais criatividade no meio de campo, a equipe catarinense encurralou o rival e conquistou cinco finalizações com apenas 15 minutos.

O Náutico não aproveitou quando era melhor no jogo. Já o Criciúma sim. Wellington Paulista, até então pouco participativo, arriscou finalização de fora da área e mandou a bola no ângulo esquerdo de Berna, aos 25 minutos. Criciúma 1 a 0 e justiça no placar com o futebol apresentado pelo Tigre.

O restante do jogo foi de um Criciúma valorizando a vantagem conquistado e um Náutico sem a tranqulidade necessária para tentar um empate. Vontade não faltou aos comandados de Marcelo Martelotte. Só que o Criciúma soube controlar o ímpeto rival e celebrou uma importante vitória.

FICHA TÉCNICA
NÁUTICO 0 X 1 CRICIÚMA

Local: Itaipava Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Data-Hora: 10/11/2013 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Fifa-AL)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e João Patrício de Araújo (GO)
Renda/Público: R$ 50.335,00/2.797 presentes.
Cartões amarelos: nenhum
Cartões vermelhos: nenhum

GOL: Welington Paulista, 25'/2ºT(0-1).

NÁUTICO: Ricardo Berna; Leandro Amaro, Alison e Diego (Morales, 35'/2ºT); Derley, Elicarlos, Gustavo Henrique, Tiago Real e Bruno Collaço; João Paulo (Hugo, 18'/2ºT) e Maikon Leite – Técnico: Marcelo Martelotte.

CRICIÚMA: Galatto; Sueliton (Bruno Renan, 45'/1ºT), Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Diego Hoffmann (André Gava, Intervalo); Henik, João Vitor (Elton, 34'/2ºT) Ricardinho e Ivo; Lins e Wellington Paulista – Técnico: Argel Fucks.