icons.title signature.placeholder Thiago Correia
05/11/2014
08:05

Rivais desta quarta-feira pela quarta rodada do Grupo F da Liga dos Campeões em Amsterdã, Ajax e Barcelona têm muito mais em comum do que a velha filosofia do "futebol total". Os dois clubes têm como praticamente uma norma criar jogadores. Não à toa já foram consideradas várias vezes as duas melhores categorias de base do mundo, sempre ao lado do Sporting.

A maior joia da história do Ajax é Cruyff. Mas o período mais marcante da base do clube foi alguns anos depois, nas décadas de 1980 e 1990. Nesta época saíram de lá astros como Rijkaard, Van Basten, Seedorf, Van der Sar, Davids, Bergkamp, Kluivert, os irmãos De Boer...

- A escola do Ajax é uma das melhores do mundo. Colocam a educação acima de tudo, não faz diferença se o cara é um Messi - explica Richard Danilo, brasileiro criado no Ajax, hoje no Mordovya (RUS), ao LANCE!Net:

- E depois os técnicos são fora do normal. Sempre sabem o que fazer, como trabalhar com os jogadores, e os garotos crescem em um círculo diferenciado.

Joia do Ajax, Cruyff é um dos maiores da história do Barcelona (Foto: Arquivo LANCE!)

Na verdade, as histórias dos clubes têm muitas ligações. A começar pelos jogadores revelados pelo Ajax que o Barça contratou, como o próprio Cruyff, além de Ronald e Frank de Boer, Kluivert e Witschge. Mas foi a partir da chegada do craque da Laranja Mecânica de 1974 que os catalães tiveram uma grande volta.

Cruyff levou a filosofia para a Catalunha. Desde então, o Barça começou a trabalhar forte na base. A parte mental é um dos grandes itens. Quando o jovem chega, não interessa se é atacante, meia, lateral... O garoto atua em todas as posições para saber o que cada um precisa fazer, e então melhorar o raciocínio amplo do jogo.

- Tem muito trabalho específico. O lateral tem dificuldade de cruza, então trabalha demais nisso, por exemplo. O Barcelona sabe desenvolver o jogador muito bem. O clube viveu a vida toda com jogadores de base, coisa que a gente fazia há muito tempo, o clube brasileiro sobrevivia com essa situação, com as nossas formações, conseguíamos manter o time através da base. - disse Mazinho, pai de duas revelações do Barça, Thiago e Rafinha, ao L!Net.

Seedorf iniciou sua carreira profissional no Ajax em 1992 (Foto: Reprodução/ Seedorf.com)

COM A PALAVRA
Richard Danilo, meia do Mordovya (RUS), cria do Ajax, ao LANCE!Net
A escola do Ajax é uma das melhroes do mundo, onde eu aprendi tudo. Primeiramente, acima do futebol, eles colocam a educação. Se tiver um Messi ou Maradona, não faz diferença. A disciplina está em primeiro lugar, botam isso na cabeça do jogador. Não importa nada. Em segundo lugar a escola, fazem um trabalho muito legal.

Vai para a escola de manhã e treina à tarde, ou vice-versa. Tem todo o sistema de transporte para levar em casa, no clube tem salas de aula, quando terminava de treinar, ficava lá estudando mais umas duas horas, tinham professores, computador, tudo que precisar. Então é uma coisa que, não somente o futebol, vai crescendo em um círculo diferenciado, em que dá valor às coisas, aprende bastante, e automaticamente o futebol.

Os treinadores são fora do normal. A gente estava sempre no clube, os treinos são muito específicos, cada dia uma coisa. Ficando lá sempre, a escola deles não tem comparação, segunda com finalização, terça com cruzamento...

Piqué, Alba, Busquets e Iniesta são algumas revelações mais recentes do Barcelona (Fotos: AFP)

JOIAS DE AJAX E BARCELONA
Um para outro
O Ajax já cansou de revelar jogadores que depois foram parar no Barça. Além de Cruyff, maior ícone nesta lista, craques como Richard Witschge, Patrick Kluivert, Michael Reiziger, Frank e Ronald de Boer e Edgar Davids jogaram pelo Barça. O sentido inverso não foi tão favorável para os holandeses, com Bojan e Cuenca.

Joias do Ajax
Mas os holandeses ainda têm diversos outros craques que saíram de suas bases. Apenas para citar alguns: Rijkaard, Van Basten, Seedorf, Van der Sar, Bergkamp, Van der Vaart e Sneijder.

Barcelona
A “cantera” – como são chamadas as bases de clubes espanhóis – do Barça, revelou mais jogadores dos anos 1980 e 1990 para cá. Os principais nomes são: Guardiola, Puyol, Xavi, Reina, Valdés, Iniesta, Messi, Pedro, Fàbregas, Piqué, Busquets, Arteta, Thiago Motta e Thiago Alcântara.