icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
23/11/2014
21:29

Não há magia que dê jeito na falta de qualidade do Palmeiras. Ruim nos 45 minutos em que Valdivia conseguiu ficar em campo e ainda pior depois que Diogo o substituiu, o time de Dorival Júnior foi derrotado por 2 a 0 pelo Coritiba em um jogo-chave na luta contra a degola, neste domingo, no Couto Pereira. Zé Love e Joel – com assistência de Alex – marcaram.

Com quatro derrotas seguidas, a esperança palmeirense está cada vez mais manca, literalmente. Valdivia, a personificação desse sentimento cada vez mais difícil de ser nutrido pelo torcedor, jogou no sacrifício e só se se movimentou com passos laterais. E mesmo assim conseguiu ser o mais lúcido do time, com pequenos lampejos de seu talento.

A fagulha se apagou no intervalo, quando Dorival escolheu Diogo para entrar no lugar do Mago. Além dos quatro volantes que começaram jogando - Washington, Renato, Wesley e Victor Luis -, o Palmeiras passou a ter um atacante que fez só um gol em 34 partidas pelo clube. Balançar a rede virou missão impossível.

Se o time conseguisse ao menos segurar o empate já haveria motivo para comemorar, mas Juninho conseguiu furar um cabeceio na área, e o lance terminou em um tiro indefensável de Zé Love, logo aos nove da etapa final. Como Valdivia, o ex-santista era dúvida, e ironicamente acabou sendo mais decisivo. Não fosse por uma falta estúpida de Leandro Almeida em Lúcio, ele já teria modificado o placar no primeiro tempo.

A desvantagem bagunçou de vez os visitantes. Dorival lembrou que Cristaldo era opção e o colocou na vaga de Washington, mas o único armador de qualidade da partida estava do outro lado. Alex, justo ele, surgiu por trás da zaga e talvez só não tenha feito o gol por piedade do clube onde conquistou a Libertadores. Ele rolou, e Joel não teve compaixão.

O Verdão caiu da 14ª para a 16ª posição e viu a distância para a zona perigosa, que já foi de cinco pontos, ser mantida em apenas um (39 contra 38 do Vitória). O Coxa agora tem 41 e pode respirar mais aliviado, como a Chapecoense, que venceu o quase degolado Botafogo e foi a 42. Parecia impossível, mas dá para o centenário ficar pior.

O Coritiba ainda tem Atlético-MG (fora) e Bahia (casa) pela frente, enquanto o Palmeiras enfrentará Internacional (fora) e Atlético-PR (casa) nas rodadas finais da competição.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 2 X 0 PALMEIRAS

Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data-hora: 23/11/2014 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Cristhian Sorence (GO) e Bruno Pires(GO)
Renda/Público: Não disponível
Cartões amarelos: Zé Eduardo, Carlinhos e Wellinton (COR); Juninho, Renato, Nathan e Allione (PAL)
Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Zé Eduardo, aos 9'/2ºT (1-0); Joel, aos 25'/2ºT (2-0)

CORITIBA: Vanderlei; Luccas Claro, Wellinton (Bonfim, 41'/2ºT) e Leandro Almeida; Norberto, Hélder, Robinho (Sérgio Manoel, 43'/2ºT), Alex e Carlinhos; Joel e Zé Eduardo (Dudu, 26'/2ºT). Técnico: Marquinhos Santos

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Lúcio, Nathan, Juninho (Allione, 31'/2ºT); Washington (Cristaldo, 20'/2ºT), Renato, Victor Luis, Wesley e Valdivia (Diogo,intervalo); Henrique. Técnico: Dorival Júnior