icons.title signature.placeholder Gabriela Abrunheiro
28/04/2014
15:01

Walter, atacante do Fluminense, polemizou mais uma vez. Na saída de campo após a vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras, no último sábado, no Pacaembu, o jogador deixou o gramado reclamando por ter ficado no banco de reservas. Essa, entretanto, não é a primeira vez que isso acontece. As declarações polêmicas fazem parte do seu repertório desde a época em que atuava com a camisa do Internacional de Porto Alegre.

Já em 2008, seu primeiro ano de clube, no qual era destaque na equipe B, surgiu a primeira história. Por conta de dois registros de nascimento, o atleta não só foi impedido de falar com a imprensa, como também de jogar pelo time principal.

No início de 2010, novo capítulo para o seu livro de polêmicas. Era fevereiro e Walter passou três dias sem aparecer no Beira-Rio. Na época, duas suposições foram levantadas: a primeira de que o jogador estava irritado com o técnico Jorge Fossatti, que o havia criticado publicamente pedindo mais empenho nos treinos; a segunda é de que ele estava incomodado por não ser titular e, por isso, receber menos.

Depois de passagens pelo Porto (POR) e por Cruzeiro, onde não teve boa adaptação, Walter chegou em 2012 ao Goiás, clube em que viveu sua melhor fase e colecionou mais histórias de provocações.

A mais conhecida delas, talvez, foi um episódio envolvendo o Flamengo, em outubro de 2013. Sem participar do treino por conta de uma lesão na parte posterior da coxa direita, Walter publicou na internet um vídeo dizendo que iria deitar e rolar na partida contra o Rubro-negro pela Copa do Brasil. No fim, foi substituído Júnior Viçosa e o Goiás perdeu os dois jogos, sendo eliminado da competição.

Entretanto, apesar do comportamento polêmico, o atacante apresenta bons números. Na temporada 2014, atuando pelo Fluminense, as estatíticas são parecidas com as de Alan Kardec, jogador que está deixando o Palmeiras. No total, foram 11 jogos pelo Campeonato Carioca com seis gols marcados. Foram 14 finalizações certas e 12 erradas.

Enquanto isso, as marcas de Kardec no Campeonato Paulista 2014 foram de 15 jogos, nove gols, 20 finalizações certas e 19 erradas, em um total de 39 tentativas. O atacante está praticamente acertado com o São Paulo, e o nome de Walter foi cotado para substituir o centroavante no Palestra.

A negociação pode ser facilitada pela insatisfação do atacante do Fluminense, que ocupa o banco de reservas desde a chegada do técnico Cristovão Borges.