icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/06/2014
12:48

Um dos maiores problemas na preparação da Costa Rica para a Copa do Mundo foi o próprio uniforme, que não conseguia liberar o suor dos jogadores, pesando sobre o corpo dos atletas após minutos de ação. Segundo a Federação costarriquenha, a situação foi resolvida após conversas com a Lotto, empresa responsável pela confecção dos uniformes.

- Conversamos com o pessoal da Lotto e fizemos questão de expor a eles os problemas relatados por nossos rapazes. Todos estavam reclamando e eles elaboraram uma camisa nova, que contém a tecnologia mais nova, segundo nos indicam - comentou o tesoureiro da Federação Costarriquenha, Rodolfo Villalobos.

O dirigente aproveitou para rebater críticas feitas pela torcida nas redes sociais, com relação às queixas dos jogadores, que foram a público reclamar da tecnologia das novas camisas:

 - Nós escolhemos o desenho, o design da camisa e não sua tecnologia. Disso não sabemos nada. O que passou foi um problema da empresa matriz, e logo enviamos as camisas para que pudessem estudá-las.


A Costa Rica abre sua participação no Mundial contra o Uruguai pelo Grupo D, dia 14 de junho, em Fortaleza. Depois, joga contra a Itália, dia 20 em Recife e depois enfrenta, na última partida na fase de grupos, a Inglaterra, dia 24 em Belo Horizonte.