icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo, Guilherme Cardoso, Luis Fernando Ramos e Rafael Sandrão
23/11/2013
17:05

Terceiro colocado no grid para a disputa do Grande Prêmio do Brasil, neste domingo, Fernando Alonso aposta em uma corrida bastante tumultuada e marcada pelas incertezas, apesar de haver uma grande chance de chuva. Segundo o site da Climatempo, a probabilidade de a prova ocorrer com pista molhada é de 80%.

Neste sábado, o treino de classificação foi marcado por chuva intensa. A sessão teve de ficar parada por 33 minutos.

- É uma loteria o que vai acontecer. No ano passado, foi água, seco, água, seco, de novo. Como estou saindo na frente, espero que não haja muitas mudanças. Para os espectadores, é emocionante, e para nós (pilotos) estressantes - afirmou o espanhol da Ferrari.

O piloto ficou satisfeito com a sua posição de largada, a melhor na temporada. O terceiro lugar no grid só havia sido obtido em outras três provas.

- A posição foi boa. Depois de vários Grandes Prêmios nos quais saímos atrás, ficar entre os primeiros é uma boa notícia - disse Alonso.

Ele revelou também que poderia ter ficado com o segundo posto, que acabou com Nico Rosberg, caso não tivesse cometido um equívoco em sua volta lançada.

- A volta foi terrível em alguns momentos, até saí da pista no primeiro setor, mas consegui recuperar depois. Ficamos a uma grande distância da pole (mais de um segundo). Seria impossível consegui-la, mas o segundo lugar escapou - disse Alonso.