icons.title signature.placeholder Daniela Caravaggi, Felippe Rocha, Igor Siqueira e Sérgio Arêas
25/11/2013
15:18

O Coritiba está à frente de uma análise que pode levar a definição dos rebaixados no Brasileirão para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A diretoria do clube paranaense suspeita que a Portuguesa tenha desrespeitado o regulamento da Série A ao, segundo entendimento do departamento jurídico, escalar mais do que cinco jogadores emprestados e/ou transferidos por outros clubes durante a competição.

- O único clube que estamos analisando é a Portuguesa. Estamos avaliando através do departamento jurídico e, caso haja irregularidade, o caminho é fazer uma denúncia ao STJD - contou ao LANCE!Net o presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade.

A tese está sendo construída com base no parágrafo único do artigo 9º do Regulamento Específico da Competição, como a ESPN Brasil publicou mais cedo e foi confirmado ao L!Net. A Portuguesa, se tiver passado por cima da lei, pode perder seis pontos. Os outros clubes que se beneficiariam com uma possível punição - como Vasco e Fluminense - estão cientes, mas, por ora, só observam a movimentação do Coxa e não pretendem se envolver diretamente.

- O Coritiba está à frente e, naturalmente, estamos acompanhando - limitou-se a dizer Cristiano Koehler, o diretor geral do Vasco, que deve se pronunciar sobre o caso com mais profundidade ainda nesta segunda-feira.

No Fluminense, até pelo histórico de polêmicas com a Justiça Desportiva, uma mobilização junto ao Coxa também está descartada.

- Aqui, a ordem é que não vamos nos envolver. Vamos ficar concentrados no campo - assegurou o presidente Peter Siemsen, também ao L!Net.

A posição da CBF dá tranquilidade ao time paulista. Segundo o diretor de competições da entidade, Virgílio Elísio, a contagem de emprestados a qual se refere o trecho do regulamento é feita só com os que foram emprestados durante o Brasileirão e fizeram ao menos um jogo pelo clube anterior na competição. Por isso a Lusa está despreocupada.

- Nada chegou oficialmente da CBF, mas estamos tranquilos, porque foram só quatro os jogadores que vieram emprestados durante a competição, que são Carlos Alberto (Atlético-PR), Bergson (Grêmio), Gilberto (Internacional) e Willian Arão (Corinthians). Os clubes estão querendo tirar o foco da Portuguesa - disse Roberto dos Santos, vice de futebol da Lusa.

CAPÍTULO III
Da Condição de Jogo dos Atletas
Art. 7º - Somente poderão participar do Campeonato os atletas que tenham sido registrados na DRT e cujos nomes constem do BID publicado pela DRT até o último dia útil que anteceder à cada partida.

Parágrafo único - Contratos de novos atletas para utilização no Campeonato poderão ser registrados até o dia 04/10/13.

Art. 8º - Todas as referências ao BID aqui expressas devem considerar o BID-e e/ou o DURT-e conforme disposto no Capítulo IV do RGC.

Art. 9º - Um atleta poderá ser transferido de um clube para outro durante o Campeonato Brasileiro da Série A, desde que tenha atuado em um número máximo de seis partidas pelo clube de origem, sendo permitido que cada atleta mude de clube apenas uma vez.

Parágrafo único - Cada clube poderá receber até cinco atletas transferidos de outros clubes do Campeonato da Série A; de um mesmo clube da Série A, somente poderá receber até três atletas.