icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2014
12:39

O goleiro Cássio tinha contrato com o Corinthians até dezembro de 2015, mas o clube preferiu se antecipar a qualquer especulação e deu um voto de confiança a seu camisa 12, titular desde as oitavas de final da Libertadores de 2012. Nesta segunda-feira, primeiro dia da semana em que o Brasileirão será reiniciado, Cássio assinou a renovação do contrato até o fim de 2018, com reajuste salarial e a ideia de criar um vínculo definitivo entre clube e jogador.

Cássio foi contratado no início de 2012, após passagem discreta pelo PSV, da Holanda, e se tornou titular do Timão após as duas falhas de Júlio César nas quartas de final do Campeonato Paulista daquele ano. A brecha foi suficiente para o goleiro gaúcho ganhar a confiança de Tite e se tornar titular absoluto do setor. Protagonista na reta final do título da Libertadores e também no Mundial de Clubes, Cássio só deixou de ser unanimidade quando o reserva Walter se destacou durante o período das lesões do titular.

Walter, atualmente, se recupera de uma operação de hérnia. Assim, o elenco profissional do Corinthians conta apenas com Cássio, Danilo Fernandes e Matheus Caldeira à disposição. Júlio César, que perdeu espaço em 2012, foi emprestado até o fim do ano ao Náutico e não retorna mais ao Corinthians.

- A diretoria sempre foi muito clara em relação a esse interesse de renovar. Principalmente pelo respeito a tudo o que conquistamos aqui no Corinthians, depois houve a mudança de comando e essa confiança se confirmou. Agora é focar nos jogos, quinta-feira recomeça o Campeonato Brasileiro e não podemos mais oscilar em casa, temos que ganhar. Se a gente demora para ganhar em casa vai criando uma pressão. Precisamos mostrar que é nossa casa, nossa força - afirmou o goleiro de 26 anos.


O ano do fim de seu contrato, 2018, é o ano da próxima Copa do Mundo, que será realizada na Rússia. O goleiro já atuou na Seleção Brasileira sob o comando de Mano Menezes, e agora renova as esperanças por um futuro com a amarelinha após o fracasso em 2014.

- Vou ter 30 anos, uma idade boa. Meu objetivo é jogar bem no Corinthians, ganhar títulos e ter visibilidade. Consequentemente, isso vai me dar condições de ser um dos candidatos a estar na Seleção - dicursou.