icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
17/11/2013
18:52

Os gritos de "Fica, Tite" ecoaram no Pacaembu quando o Corinthians entrou em campo neste domingo. "Fica, Vasco", pensaram os visitantes, quando a equipe de Adilson Batista iniciou mais uma batalha para se manter na Série A. No fim, a realidade: um melancólico empate sem gols.

Tite sairá daqui a três jogos, sem conseguir classificar o time para a Libertadores, e dará lugar a Mano Menezes. O Cruz-Maltino segue na zona de rebaixamento, com a iminência de cair outra vez após cinco anos. Com a vitória do Fluminense sobre o São Paulo, a diferença para o primeiro fora da zona, o Bahia, é agora de quatro pontos.

Agora, o Vasco seguirá a dura luta contra o rebaixamento no próximo sábado, às 19h30 (de Brasília), no Maracanã, quando receberá o já campeão Cruzeiro. Já o Corinthians, sem mais objetivos no ano, enfrentará o Flamengo no mesmo Maracanã, domingo, às 17h.

TIMÃO VAI COM TUDO PARA CIMA DO VASCO

Os jogadores do Corinthians começaram dispostos a buscar o sonho (quase) impossível de se classificar para a Libertadores. Com mais posse de bola, o Timão iniciou no campo do adversário, buscando o gol com rápidos toques pelo meio.

Logo no início, Douglas sofreu e cobrou uma falta, que saiu por cima. Em outra cobrança de falta, Paulo André achou Renato Augusto na área, que tentou fazer um golaço de primeira. O chute, porém, saiu centímetros para fora.


Renato Augusto foi o jogador mais efetivo do Timão no primeiro tempo (Foto: Eduardo Viana/LANCE!Press)

Renato, aliás, foi quem mais procurou o jogo. O camisa 8, com a responsabilidade de "9", fez duas jogadas parecidas: saiu da esquerda, cortou o marcador para o meio e bateu. Nas duas ocasiões, a bola não acertou o gol.

O Vasco, até então, havia chegado apenas uma vez, com uma jogada de Marlone pela direita. O cruzamento rasteiro para Edmilson passou pela área corintiana, no meio de Paulo André e Walter, e foi para fora. E esse foi o panorama da primeira etapa, Timão tentando furar a retranca armada por Adilson Batista, que escalou três zagueiros e três volantes, enquanto o Vasco buscou o contra-ataque, mas sem sucesso.

TIMES MOSTRAM FALTA DE CRIATIVIDADE E ZERO SE CONFIRMA NO PLACAR

O segundo tempo começou tão morno e de pouca qualidade técnica quanto o primeiro. Só Emerson Sheik apareceu no início em uma jogada na ponta, driblou Guiñazú e bateu cruzado, pelo lado do gol.

Os treinadores também colaboraram para o insosso 0 a 0. Adilson Batista sacou Marlone, quem mais levava perigo, para a entrada de Thalles. Mais tarde, Tite tirou Renato Augusto, quem mais arriscava no Timão, para a entrada de Danilo.


Corinthians não conseguiu furar a defesa cruz-maltina (Foto: Eduardo Viana/LANCE!Press)

Walter só sujou o uniforme no segundo tempo, quando Francismar, que havia entrado no lugar de Wendel, arriscou um chute de longa distância, rasteiro. Nada que arrancasse suspiros, de medo, dos corintianos, ou de esperança, dos vascaínos. Um resultado justo pela falta de bola.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 0 VASCO

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data-Hora: 17/11/2013 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Marcio Eustaquio S. Santiago (Fifa-MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Público/Renda: 19.207 pagantes/ R$ 593.797,50
Cartões amarelos: Douglas e Emerson Sheik (COR); Guiñazú (VAS)

CORINTHIANS: Walter, Edenilson, Gil, Paulo André e Alessandro (Igor - 16'/1ºT); Ralf e Guilherme (Rodriguinho - 36'/2ºT); Emerson Sheik, Douglas e Romarinho; Renato Augusto (Danilo - 25'/2ºT). Técnico: Tite

VASCO: Alessandro, Renato Silva, Luan, Cris; Fagner, Guiñazú, Abuda, Wendel (Francismar - 26'/2ºT), Marlone (Thalles - 12'/2ºT) e Yotún; Edmilson (André - 37'/2ºT). Técnico: Adilson Batista