icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro e Lucas Faraldo
04/07/2014
07:02

A semana que o Corinthians considerou decisiva para fechar seu elenco do segundo semestre acaba nesta sexta-feira, mas a situação do atacante Marcelo ainda não está definida.

O LANCE!Net apurou que o Atlético-PR, clube detentor de 90% dos direitos do atacante de 22 anos de idade, "aliviou" na pedida e aceitou o pagamento parcelado, mas não em quatro vezes como o Timão deseja. O valor de 5 milhões de euros (R$ 15 milhões) já estava combinado, e o clube paranaense não abre mão.

A posição oficial do Corinthians, no entanto, é de que não houve essa "aliviada". Responsável por conduzir a negociação, o diretor de futebol Ronaldo Ximenes tem esperança que tudo se resolva, ainda mais após os R$ 4 milhões "inesperados" da venda do lateral Ramon ao Besiktas, da Turquia.

Apesar de ter boa parte dos R$ 15 milhões em caixa, o Corinthians insiste em comprar os 50% dos direitos de Marcelo em pelo menos três parcelas semestrais, condição que o Atlético-PR ainda não aceitou e já começa a se incomodar. Pablo Miranda, empresário do jogador, chegou a dizer que "um lado não alivia e outro não evolui", o que pressionou as partes a um acerto mais rápido.

Agora, mesmo com o Furacão "aliviando", o Timão não "evoluiu", e a diretoria do clube paranaense já mostra sinais de irritação – tanto que estabeleceu até esta sexta-feira como prazo para o final da novela. Doriva, técnico do Atlético-PR, pediu a permanência de Marcelo, que já treina no CT do Caju recuperado de lesão na coxa esquerda. O clube quer utilizá-lo já no dia 16, no reinício do Campeonato Brasileiro.