icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/11/2014
13:00

Assim como em 2013, o zagueiro Gil foi um dos jogadores mais regulares do Corinthians em 2014. O camisa 4 foi destaque em matéria do site da Fifa, que ressaltou que o sistema defensivo alvinegro segue como um dos melhores do Brasil. "Nessa retaguarda praticamente invulnerável, existe uma constante: o becão Gil se esmerando nos desarmes e agora agindo também com uma novidade no ataque. Isto é: fazendo o serviço completo para o alento de um exigente público", diz trecho da matéria.

O Timão tem a segunda melhor defesa do Brasileirão, com 25 gols sofridos em 36 rodadas - o Grêmio é a equipe menos vazada, com apenas 22 gols sofridos. Para ser "completo", Gil também já balançou as redes cinco vezes na temporada, após passar em branco no ano passado.

- Felizmente, para defender a gente foi muito bem, para nos deixar mais perto da vaga (para a Libertadores de 2015). O grupo se fechou com esse pensamento, que acaba sendo mais até que nossa obrigação - disse o corintiano, à reportagem da entidade máxima do futebol.

Insatisfeito com o desempenho do Corinthians em 2014, ele comemora o embalo no Brasileirão (já são quatro vitórias consecutivas) e a iminente classificação para a Libertadores. E equipe de Mano Menezes acabou eliminada na primeira fase do Paulistão e caiu para o Atlético-MG nas quartas de final da Copa do Brasil, após goleada por 4 a 1 no duelo de volta.

- Sabemos que esse não foi o Corinthians que todos querem, mas temos tudo para terminar entre os quatro. Mas sabemos que teve reformulação no elenco este ano, com muitas trocas de jogadores. Querendo ou não, pede tempo para se encaixar - analisou Gil.

A reportagem da Fifa ainda lembra que o zagueiro foi convocado para a Seleção Brasileira pela primeira vez na carreira neste ano. A análise do técnico Dunga sobre ele foi destacada: "Gil teve uma passagem pela Europa e se afirmou no Corinthians. Há duas temporadas tem um nível bom. É um jogador rápido, é bom na bola aérea e tem uma postura de defesa que os jogadores respeitam. Ele sabe se impor”, disse o treinador brasileiro, em entrevista coletiva recente.