icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
11/06/2014
11:01

Em negociação pela venda dos naming rights (propriedade do nome) da Arena de Itaquera que receberá a abertura e mais cinco jogos da Copa do Mundo de 2014, o Corinthians já monitora as ações da Fifa pensando no período posterior ao evento, quando ficará responsável pela administração do estádio. Diversas operações, técnicas e ações empreendidas pela Fifa nos últimos dias serão adotadas pelo clube a partir de 14 de julho, após o encerramento do torneio.

Lúcio Blanco, gerente de operações do Corinthians, será o responsável por representar o clube em negociações com o COL (Comitê Organizador Local) e com a própria Fifa. O dirigente será exigido quando houver problemas durante a realização das sete partidas. Além disso, observará e tomará nota daquilo que for pertinente, como sistemas de comunicação, divisão de responsabilidades e manutenção.

- Nosso objetivo é usar tudo isso, até porque estamos iniciando nossa atividade de operações, como aprendizado. Então, quanto mais detalhado estiver, melhor. A cada evento há uma observação daquilo que pode ser melhorado, inclusive aspectos que já melhoramos em relação ao jogo-teste (Corinthians x Corinthians, entre ídolos) e os outros do Brasileiro (Figueirense e Botafogo) - afirmou Blanco, ao LANCE!Net.

O modelo de comunicação interna empregado pela Fifa, via rádio e com um centro de comando individual, deve ser mantido pelo Corinthians após o fim da administração da entidade. Além disso, o clube deseja manter as divisões de processos, com manuais de procedimentos entregues a todos os funcionários. Outro objetivo da administração da Arena Corinthians é economizar no consumo de água e energia, tornando o estádio mais sustentável.

A Arena Corinthians recebeu a liberação total do Corpo de Bombeiros nesta segunda-feira, e receberá na próxima quinta a partida de estreia do Brasil na Copa do Mundo, às 17h, contra a Croácia.