icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo
16/11/2014
19:04

Não foi fácil, mas o Corinthians conseguiu sair da Fonte Nova com a vitória por 2 a 1 sobre o Bahia, neste domingo, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Malcom abriu o placar ainda no primeiro tempo, mas Kieza deixou tudo igual na etapa complementar. Com méritos para as alterações de Mano Menezes, coube a Renato Augusto anotar o gol do triunfo alvinegro já nos minutos finais.

Na classificação do Brasileirão, a vitória manteve o Timão no pelotão de frente. Com 60 pontos, os paulistas somente não entraram no G4 por conta das vitórias de Grêmio e Internacional, que têm a mesma pontuação. O Bahia, vice-lanterna, se mantém com 31 pontos e não deixa a zona de rebaixamento nem com uma vitória na próxima partida.

Tricolores e alvinegros voltam a campo na próxima quarta-feira, às 21h, pela 35ª rodada do Brasileirão. O Bahia enfrenta o Criciúma no Heriberto Hülse, em Criciúma (SC), em duelo de desesperados. O Corinthians visita o Goiás no Mangueirão, em Belém (PA), para manter vivo o sonho de uma vaga na Libertadores.

O JOGO

Pressionado pela condição de vice-lantarna e empurrado pelos torcedores presentes na Fonte Nova, o Bahia foi quem começou no ataque. Logo aos quatro minutos, Galhardo levantou bola venenosa na pequena área de Cássio e Kieza, em posição de impedimento, cabeceou para o fundo das redes. Corretamente, o gol foi anulado.

O troco não demorou para vir. Aos 24 minutos, em saída de bola extremamente feliz, o goleiro Cássio acertou uma linda assistência para o garoto Malcom. Com um buraco deixado por Lucas Fonseca e Titi, o jovem, de apenas 17 anos de idade, ajeitou a bola com a cabeça, invadiu a grande área e tirou de Marcelo Lomba para estufar o gol tricolor. Foi o segundo tento do camisa 21 pelo Timão.

Com o placar aberto, ambos os times encontraram maior facilidade para criar chances de gol. Em contra-ataque fulminante puxado por Petros e Malcom, Fagner bateu cruzado e Titi quase marcou contra. Na sequência, Galhardo acertou o travessão e, por pouco, não fez gol olímpico. Ainda houve tempo para, na etapa inicial, Bruno Paulista soltar a bomba de longe e obrigar Cássio a fazer grande defesa.

Com a vantagem no marcado, o Timão voltou do intervalo com o jogo em mãos. Renato Augusto e Bruno Henrique seguravam a bola e davam impressão de um Corinthians absoluto em campo. Aos poucos, porém, o Bahia arranjava espaços e dava alguns sustos. Galhardo, em bomba de fora da área, quase acertou um golaço no ângulo de Cássio.

Somente aos 24 mintuos, porém, sairia o gol de empate. Com "confortável" marcação de Uendel, Wiliam Barbio (que acabara de entrar) subiu com liberdade pela direita e cruzou na pequena área alvinegra. Foi o suficiente para Kieza deixar a marcação de Felipe para trás e empurrar a bola para o fundo das redes do Corinthians. Artilheiro do Tricolor no Brasileirão, o atacante chegou a seu sexto gol.

Com um tropeço iminente, Mano Menezes decidiu colocar Danilo e Tocantins em campo. E foi justamente essa a dupla que iniciou o lance do segundo gol alvinegro. O jovem de 18 anos puxou contra-ataque e tocou para o veterano multicampeão. Bastou um cruzamento na medida para Renato Augusto, de cabeça, encobrir Marcelo Lomba e anotar o tento da vitória.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 1 X 2 CORINTHIANS

Local: Arena Itaipava Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data/Hora: 16/11/2014, às 17h
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Público/Renda: 11.617 pagantes/ R$ 364.237,00
Cartões amarelos: Railan e Fahel (BAH); Fábio Santos e Petros (COR)

GOLS: Malcom, aos 24'/1ºT (0-1); Kieza, aos 24'/2ºT (1-1); Renato Augusto, aos 38'/2ºT (1-2)

BAHIA: Marcelo Lomba, Railan, Lucas Fonseca, Titi e Pará (Henrique, aos 16/2ºT); Fahel, Bruno Paulista, Rafael Miranda (Rômulo, aos 16/2ºT), Galhardo (Wiliam Barbio, aos 22/2ºT) e Guilherme Santos; Kieza. Técnico: Charles Fabian.

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos (Uendel, no intervalo); Ralf, Bruno Henrique, Petros (Danilo, aos 32'/2ºT) e Renato Augusto; Malcom e Luciano (Tocantins, aos 32'/2ºT). Técnico: Mano Menezes.