icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues
03/11/2013
18:52

"Quase!" O corintiano deve estar cansado de repetir essa expressão em 2013. Em partida que podia manter as esperanças vivas em uma vaga na Libertadores 2014, o Corinthians saiu na frente, mas permitiu o empate do Vitória, neste domingo, no Barradão: 1 a 1. Apesar do bom futebol e o gol de Guilherme, os alvinegros não suportaram a pressão do rival e, recuados, tiveram o castigo com Dinei.

Com o resultado, o Timão agora depende de um milagre para conseguir ir à Libertadores. As chances são apenas pelo G5. E isso caso alguma equipe que esteja no G4 ganhe a Copa do Brasil. Foi a quinta vez neste Brasileirão que o time do Parque São Jorge saiu na frente e permitiu o empate (Botafogo, Santos, Vasco e Santos de novo). São 42 pontos somados no meio da tabela. Já a equipe baiana chegou a 48 e ainda pode chegar à competição continental.

Se a grande critica da Fiel em cima do Corinthians era a falta de atacar, os jogadores fizeram questão de provar ao contrário no primeiro tempo no Barradão. Mais inteiro fisicamente - pelo fato de não ter jogado no meio de semana -, o Timão teve espaço para jogar. O que faltou foi acertar as finalizações e, principalmente, o último passe. O "quase"!

Depois de uma semana inteira de treinos de arremates, os corintianos chutaram de tudo que é lugar. Da área, da lateral, do meio de campo... "Quase", "quase" e "quase"! Era só abrir uma brechinha que a rapaziada soltava o pé. Foram 10 tentativas só nos primeiros 45 minutos e só dois no alvo.

A grande chance acabou vindo em um "quase" gol contra, que Ayrton (ex-Palmeiras) "quase" entregou. O volante Marcelo, em cima da linha, salvou a vida dos baianos, que ficaram presos à marcação alvinegra na etapa inicial. O clima das arquibancadas lotadas não foi a campo...

O time de Parque São Jorge continuou em cima na etapa final. A falta de centroavante "quase" não era o grande problema da tarde, já que o quarteto ofensivo fez boas triangulações e presença na área em todas as jogadas. A recompensa veio aos 7. Douglas bateu escanteio, Romarinho cabeceou e, no rebote do goleiro, Guilherme colocou para dentro. Chega de "quase", por enquanto...

Por mais incrível que pareça, o gol fez mal ao Timão. Foi só balançar a rede que o pessoal se encolheu na defesa. Dito e feito, a pressão do Vitória não demorou a surtir efeito. Não teve "quase" do outro lado. Marquinhos tabelou no meio da defesa e cruzou na medida para Dinei, que colocou para dentro aos 15.

E o gol tomado desandou ainda mais para o Corinthians. O gás foi acabando, o time da casa crescendo e as jogadas de ataque cada vez mais raras. Apesar do sufoco, o Timão ficou no "quase" mais uma vez neste Brasileirão. E "quase não" tem chances de Libertadores...

Próximos jogos

O Timão agora volta a campo somente no próximo domingo, contra o Fluminense, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP). Já o Leão vai até Campinas (SP) enfrentar a Ponte Preta, também no domingo, no Moisés Lucarelli.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 1 x 1 CORINTHIANS

Local: estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data/Horário: 3/11/2013, às 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Carlos Jorge Titara da Rocha (AL) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)
Cartões amarelos: Vitória (Juan, 35/1ºT), (Renato Santos, 34/2ºT); Corinthians (Romarinho, 20/1ºT), (Douglas, 12/2ºT)

GOLS: Vitória (Dinei, 15/2ºT); Corinthians (Guilherme, 7/2ºT)

VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Renato Santos, Luiz Gustavo e Juan (Tarracha - 41/2ºT); Marcelo (Euller - 10/2ºT), Cáceres, Renato Cajá (Willian Henrique - 10/2ºT) e Escudero; Marquinhos e Dinei - Técnico: Ney Franco

CORINTHIANS: Walter; Edenilson, Gil, Paulo André e Alessandro; Ralf e Guilherme; Romarinho (Alexandre Pato - 19/2ºT), Douglas (Diego Macedo - 36/2ºT) e Emerson Sheik; Renato Augusto (Danilo - 24/2ºT)- Técnico: Tite