icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
11/07/2014
18:11

Arrastada há quase um mês, a negociação do Corintians para contratar o atacante Marcelo será concluída na próxima segunda-feira. Para bem ou mal. O jogador de 22 anos está treinando normalmente com o grupo do Atlético-PR à espera do reinício do Campeonato Brasileiro, dia 16, contra o Flamengo. Caso a conversa não evolua no início da semana, ele viajará para fazer seu sexto jogo no torneio e dificilmente acertará com outro clube brasileiro. O próprio Timão já admite a existência desse prazo.

Ronaldo Ximenes, diretor de futebol do clube, tomou a frente nas negociações e tenta chegar a um ponto comum com o presidente atleticano Mário Celso Petraglia. A ideia era utilizar o lucro da venda do volante Guilherme à Udinese, da Itália, mas o atraso para a assinatura de contrato do jogador reduziu as esperanças. Além disso, o Timão detém apenas 30% dos direitos de Guilherme, que será vendido por 4 milhões de euros (R$ 12 milhões). Assim, apenas R$ 3,6 milhões iriam para os cofres alvinegros.

A entrada para a contratação de Marcelo definida em negociação é de R$ 6 milhões a serem pagos imediatamente. O Corinthians ainda terá que pagar mais R$ 9 milhões em três parcelas semestrais até o fim de 2015. Os altos valores incomodaram a diretoria corintiana, que já havia conseguido diminuir o valor dos direitos de Marcelo em R$ 3 milhões. Após a "aliviada" do Furacão ao aceitar o parcelamento, o clube paulista não evoluiu e praticamente descartou entrar sozinho na negociação. A única esperança é que algum investidor tope o negócio de última hora.

O Corinthians contratou Elias (ainda em abril), Ángel Romero, Anderson Martins e Nicolás Lodeiro durante a parada da Copa do Mundo. O nome de Marcelo é bem visto para fechar o ciclo, mas os altos valores incomodam e o bom rendimento de Luciano, Romarinho, Romero e Guerrero durante o período de treinos também tranquiliza a diretoria.

Marcelo, que já demonstrou ansiedade pelo acerto, aguarda a resolução do caso treinando no Furacão. Doriva, campeão paulista pelo Ituano, assumiu o comando do clube e pediu sua permanência. O jogador teve uma lesão na coxa esquerda antes da pausa da Copa e deseja retomar o ritmo de jogo o quanto antes.

VERSÃO DO ATLÉTICO-PR

Mário Celso Petraglia, presidente do clube paranaense, opinou a respeito da possibilidade de negociar 50% dos direitos de Marcelo. Em entrevista à rádio oficial do Furacão no fim da tarde desta sexta-feira, o dirigente afirmou que há clubes interessados, mas não vê nenhum negócio adiantado.

- Realmente tem muitos clubes atrás, mas estamos vendo. Temos várias intençõs, então pode ser que sim, pode ser que não. Trabalhamos sem pressa e hoje não tem nada fechado - disse Petraglia.